Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Ministro dos Transportes e Comunicações empossa dois administradores da Emodraga

O Ministro dos Transportes e Comunicações, Paulo Zucula, empossou, Quinta-feira a noite, na cidade da Beira, dois administradores da empresa pública Emodraga.

Trata-se dos administradores Carlos Veloso Lundo Chipire e Suraia Hassane Mamade, que, respectivamente respondem pelos pelouros de Finanças e Representação dos Trabalhadores.

Ambos já vinham desempenhando aquelas funções na mesma empresa. A cerimónia de tomada de posse dos dois administradores da Emodraga marcou a parte final do Vigésimo Nono Conselho Coordenador do Ministério dos Transportes e Comunicações que decorreu na cidade da Beira desde a última terça-feira até ontem.

Na mesma ocasião, entretanto, o Ministro Paulo Zucula conferiu posse a um outro administrador desta feita da empresa pública Transportes Públicos da Beira, nomeadamente Rocha Amburete Alfandega.

Dirigindo-se aos empossados, o Ministro recordou que eles passam a assumir funções em empresas extremamente importantes, sensíveis e que o país não pode prescindir delas.

“Sem dragagem, sem a Emodraga não é possível o país ter portos seguros sem portos seguros não há navios e sem navios a nossa economia fica de rastos” – afirmou Paulo Zucula tornando público quanta importância o governo dá a empresa Emodraga, estratégica para o país continuar a manter portos estratégicos na região.

Dirigindo-se especificamente ao Administrador Representante dos Trabalhadores da Emodraga, o ministro disse não é um acto fácil, recomendando ao empossado a levar, sempre que emergirem, as preocupações dos trabalhadores ao Conselho de Administração e as deliberações deste órgão de direcção da empresa aos trabalhadores.

Quanto a Administradora do pelouro das Finanças da mesma empresa, Paulo Zucula referiu trata-se de uma área muito sensível, porquanto é ela que determina e gere os recursos que são alocados pelo governo a empresa, exigindo-se a competência de assegurar a introdução e manutenção de rigor na empresa.

Apelou aos empossados para darem primazia a complexidade das suas tarefas e depois é que podem pensar nas suas funções.

A Emodraga, refira-se, é uma das maiores empresas públicas do país, tendo a sua sede na cidade da Beira, onde concentra as suas actividades na sequência da complexidade que caracteriza o canal de acesso ao Porto da Beira e que exige dragagem de manutenção permanente.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!