Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Milícia étnica do Congo mata 13 civis em aparente ataque de vingança

Uma milícia étnica Nande no leste da República Democrática do Congo matou pelo menos 13 civis Hutu neste domingo, com armas e facões, em um aparente ataque de vingança pelas mortes de civis Nande na semana passada, disse um activista local.

Massacres de represália por milícias Hutu e Nande no leste da província de Kivu, no Congo, já mataram dezenas de pessoas este ano. As relações entre as comunidades se agravaram devido a movimentos da população e operações do exército congolês contra a maior milícia Hutu na área.

A violência miliciana em todo o país aumentou na última semana, elevando temores de que a instabilidade política causada pelos problemas com o mandato do Presidente Joseph Kabila possa alimentar uma onda de conflitos localizados, causados pelo vácuo na segurança local.

Mai Mai Mazembe, milícia predominantemente Nande, atacou a cidade de Nyanzale na manhã de domingo, disse Innocent Gasigwa, porta-voz da Sociedade Civil do território Rutshuru, acrescentando que dois milicianos também haviam sido mortos.

“Essa deve ser a resposta pela última vez”, disse Gasigwa, referindo-se ao ataque de quinta-feira pela Nyatura, milícia étnica Hutu, que matou pelo menos 17 civis em vila próxima.

Um porta-voz do Exército não foi imediatamente encontrado para comentar. Pelo menos 40 pessoas morreram na semana passada em protestos contra a recusa do Presidente Joseph Kabila de renunciar ao final do seu mandato constitucional, na última terça-feira.

O Governo afirma que ele continuará no cargo até que uma eleição possa ser organizada em 2018.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!