Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

MFP debate técnicas para avaliação de desempenho

Quadros do Ministério da Função Pública (MFP), incluindo a titular do pelouro, Vitória Dias Diogo, encontram-se reunidos no distrito de Boane, província de Maputo, sul de Moçambique, para aprofundarem os seus conhecimentos sobre as técnicas de implementação do Sistema Integrado de Monitorização, conhecido internacionalmente pela designação “Balanced Scorecard” (BSC).

O BSC é uma metodologia de monitoria do desempenho de uma organização ou instituição, tendo como enfoque diversos indicadores, incluindo perspectivas dos clientes ou funcionários, processos de negociação interna, crescimento, financiamento, entre outros. Contudo, cada organização ou instituição pode estabelecer o seu próprio BSC tendo em conta os seus objectivos e particularidades. Segundo um comunicado de imprensa do MFP recebido, no domingo, pela AIM, este encontro irá permitir que os participantes (membros do Conselho Consultivo do MFP) ganhem competências sólidas e desenvolvam o seu próprio BSC tendo em conta os actuais desafios da instituição, bem como o Sistema de Avaliação do Desempenho dos Funcionários da Administração Pública.

Este evento, de três dias, surge no âmbito do quadro da implementação do Sistema de Avaliação e Desempenho da Administração Pública (SIGEDAP), durante o qual membros do Conselho Consultivo do MFP irão avaliar as experiências anteriores de modelos de avaliação e desempenho usados neste sector. Os participantes irão também aprofundar os instrumentos que visam maximizar o SIGEDAP, tendo em conta a necessidade de uma permanente interacção ou negociação entre os colaboradores da Função Pública e com outras instituições. “O SIGEDAP é um novo sistema de avaliação na Administração Pública que entrou em vigor este ano e completa o seu primeiro ciclo em Dezembro.

Traz inovações no que se refere a criação de espaços para interacção entre o avaliador e o avaliado, verifica até que ponto o funcionário cumpre o seu plano de trabalho, procura corrigir e acelerar o processo. O grande objectivo do SIGEDAP é assegurar o aumento da produtividade, e que o funcionário cumpra e exercite a sua função de servir com qualidade e ser avaliado objectivamente”, disse Diogo, falando durante o encontro. Actualmente, os institutos médios e superiores de Formação em Administração Pública estão a ministrar cursos específicos relacionados com o SIGEDAP. Paralelamente, o MFP monitora as instituições a todos os níveis o grau de implementação do referido sistema.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!