Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Meu estimado amigo:

Não podia continuar a minha existência sem me dirigir a ti, como um verdadeiro e sincero amigo, com o maior respeito, consideração e amizade.

Ao passarmos um pelo outro, pelas avenidas ou estradas da nossa maravilhosa cidade de Maputo ou outras estradas que ligam a outras cidades, vilas, povoações e aldeias do nosso querido Moçambique, fico a pensar em ti e no teu futuro.

Não são as tuas feições, nem a tua forma de andar, nem tão-pouco o extravagante vestuário e penteado que normalmente usas… tranças? Também não!… Nem mesmo os teus procedimentos, com essas atitudes desrespeitadoras que ferem a minha imaginação e os meus sentimentos. Contudo, elas são resultados da nossa era, é assim mesmo, uma era livre e moderna…

Mas, principalmente, toda a minha preocupação é o teu futuro, que, ocasiona as minhas reflexões sobre a tua pessoa. O teu futuro e o futuro da sociedade a que pertencemos e que, queiramos ou não terá, consequentemente, a representação e a semelhança do que tu venhas a ser.
Tu és o jovem e o homem de amanhã! Poderás vir a ser um especialista em medicina, possivelmente, famoso em África e no Mundo, um jurista de renome nacional, um engenheiro especializado, um arquitecto da mais moderna arte de edificar ou de projectar e traçar planos, um professor ou doutor professor universitário, um cineasta, um empresário, um perito financeiro, um operário qualificado, sem dúvida muito inteligente, etc.

Porém, continuarás a ser um homem e, como tal, para exerceres, integralmente, a tua profissão, terás de ser homem com H maiúsculo, orientado por aqueles princípios e sentimentos nobres que farão de ti um elemento útil à Sociedade em que venhas a viver, a começar por aquela pequena, mas grande sociedade que é a família, à qual pertences e que talvez venhas a dirigir.

No futuro, que a sociedade te reserva, terás dentro do teu grupo social formas que te habilitarão a tomar decisões e responsabilidades pela família, pela Sociedade e pela Nação. E eu raciocino por essa tua responsabilidade social e profissional…

Meu estimado amigo,
Como tu já sabes, pois que é do teu conhecimento, em qualquer cargo, é exigida uma ajustada preparação e adaptação.

Por mais conhecedor e entendido na matéria que sejas, por mais convicção que te ocorra ou que te venha a entusiasmar, não inventarás a hábil forma ou teoria sobre o bem e o mal de que tanto virás a necessitar. A par dos estudos e cursos que estejas a frequentar, na universidade, no liceu, na escola, na empresa, na fábrica…, deves colocar o da tua formação moral.

Não esqueças de que tu não podes nunca atrasar!…

… E por tal motivo salta-me ao pensamento a terrível ideia de que vais atrasado… e imagino que não pensaste nisto, pelo menos bem a sério.

Meu estimado amigo:
Após terminar a metade do meu século e já ter entrado no teu novo século, que sinceramente não concluirei, não podia deixar de te enviar as minhas mais sinceras considerações que, não obstante de mal preparadas, deverão granjear da tua parte, respeito e cuidadosa meditação.

Do teu jovem amigo: Pinto Monteiro

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!