Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Médicos protestam contra rapto de colega na Nigéria

Enquanto os raptos contra resgate prosseguem sem parar na Nigéria, os médicos do Estado de Ebonyi, no sudeste do país, cessaram de trabalhar depois do rapto, Domingo (5), em Abakaliki, de um dos seus colegas, Pius Maiyike.

Em sinal de protesto, a ala local da Associação dos Médicos da Nigéria (NMA) ordenou os seus membros a suspenderem as suas actividades em todos os hospitais públicos e privados deste Estado.

O presidente da NMA, Chidi Esike, disse, Segunda-feira, durante uma conferência de imprensa, em Abakaliki, que os médicos não podiam continuar a trabalhar num ambiente perigoso e arriscado.

«Apenas vamos retomar as nossas actividades quando o nosso colega será liberto. Os raptores devem saber que os médicos fazem um trabalho humanitário e que eles não são ricos”, sustentou.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!