Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

MC Roger soma e segue!

MC Roger soma e segue!

O Ministro da Educação e Cultura, Aires Aly, disse, esta quarta em Maputo, que o mais recente vídeo clip do artista musical MC Roger – gravado em Moçambique e no Brasil – é exemplo de que os jovens são capazes de juntar empreendedorismo ao patriotismo, facto promove desenvolvimento e que engrandece o país além fronteira.

“Vou levar comigo muitas brochuras, guias turísticos, cachecóis e bastante informação sobre o turismo em Moçambique. Acredito que a valorização da nossa cultura e o intercâmbio com outros países é muito importante. Quero falar do meu país no Brasil”, disse o músico Mc Roger antes de embarcar para as terras de samba e futebol. Talvez nessa altura , conforme ele mesmo fez questão de relembrar ao luxuoso auditório que o escutava, muitos duvidaram do seu projecto.

Mas a VODACOM – e outros parceiros tal como a HCB – como também viria a elucidar Salimo Abdula, Presidente do Conselho de Administração daquela operadora de telefonia móvel nacional, arriscou e apoiou-o. O resultado é aquilo que Aires Aly, ministro da Educação e Cultura resumiu: “ este vídeo tem tudo bom”. É por isso que Mc Roger, que se celebrizou com o tema “ Patrão é patrão” voltou a ser, esta quarta-feira, mais uma vez, manchete na media.

Gravado em Maputo e no Rio de Janeiro, Brasil, o vídeo clip esta semana apresentado foi feito na companhia do velho amigo na carreira artisitica: Mr Arsen. Para completar o cardápio, o músico viajou para o Brasil acompanhado por mais 4 elementos, entre artistas de produtores que se juntaram a uma dezena de modelos daquele país latino-americano que desfilaram no vídeo em causa. Conforme disse MC Roger, gravar um vídeo clip num país como o Brasil é extremamente difícil.

Mas como a vontade de vencer foi maior que o desânimo, no Rio de Janeiro Mc Roger não só gravou o seu vídeo clip como também aproveitou para realizar uma série de concertos, ao mesmo tempo que concedeu entrevistas aos canais de televisão do Brasil, com o intuito de promover a imagem de Moçambique no exterior.

Foi por isso que, juntando a sua veia artística à de homem de marketing, Rogério Dinis levou comigo brochuras, guias turísticos, cachecóis e informação sobre o turismo em Moçambique. O objectivo do artista era fazer a ponte com prováveis turistas que virão ao país aquando do Mundial de 2010 na vizinha África do Sul, fornecendo-lhe dados sobre a hotelaria e turismo do país. Mc Roger é um cantor de Ragga e apresentador do programa de televisão “Músicas d’África” da RTP.

Lançou 10 álbuns e 10 vídeos. O último álbum tem o título “Moçambique no Coração”. O seu anterior single chama-se “Patrão é Patrão”, no qual participou o jovem músico Ziqo.

 

Quem é  MC Roger

Devido a migração para Portugal da sua família, a 5 de Junho de 1969, Rogério Dinis vai viver com os avôs a ilha de Inhaca, ilha que lhe viu nascer. Aos 12 anos retorna a cidade de Maputo para continuar os seus estudos. De Maputo, vai ao encontro de sua Mãe a Portugal já lá estabelecida.

É lá onde nasce o interesse pelo mundo da televisão. Volvidos três anos em terras Lusas regressa para Moçambique afim de realizar o sonho de tentar a sorte na Televisão. Lugar onde entra para a então TVE (actual TVM) por via de João Ribeiro (actual realizador na STV) para o Programa Espaço Aberto. Primeiro como apresentador.

Com a saída do João Ribeiro, Rogério Dinis assume as rédeas do programa. Estava-se nos anos 80. É o primeiro a introduzir o Kwassa-Kwassa nos programas da TVE e o “rap” americano. Sob influência de músicas de cantores como Michael Jackson, Tupac Shakur nasce o seu interesse pela música.

A sua entrada para o mundo da música dá se pela mão de Zema, que depositou confiança nele, ainda que perplexo com a visão e ideais de Rogério Dinis, nome pelo qual é então conhecido. Mas teve que esperar até década de 90, altura que Rogério Dinis movido por uma estratégia de Marketing decide adoptar o nome artístico de MC Roger.

É também nesta altura que lança o seu primeiro Disco Compacto (CD), “Moçambique Minha Paixão” onde figura o seu primeiro sucesso intitulado “Em Maputo me sinto bem”. Lançada a sua primeira obra, Rogério Dinis nunca mais pára, até porque o primeiro CD vendeu 10.000 cópias correspondentes, a um disco de prata. A seguir arrecadou mais três discos de ouro, na sequência de outros dois álbuns nos quais contracena com Mr. Arsen.

Mais tarde Mr. Arsen decide por uma carreira a solo, acto que contou com o apoio de MC Roger que prossegue a sua carreira com um potencial de ascensão que se concretiza com a sua actuação a solo no single “Tú és Bela” , música que acompanhada pelo respectivo vídeo gravado em Moçambique e em Portugal, facto que lhe firmaram créditos artísticos de escala internacional. “Tu és bela”, “Mexe esse Mambo”, “Zakaza” e o sucesso de 2007 “Patrão é Patrão”.

Depois de experiência acumulada como apresentador de televisão, o cantor e apresentador entra na RTP com um projecto que visa a divulgação da música africana.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!