Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Maputo volta a enfrentar falta de gás doméstico

A Capital moçambicana, Maputo, está a enfrentar uma crise de gás doméstico há já duas semanas, o que está a gerar preços especulativos.

 

 

Alguns revendedores dizem que a Petrogal Moçambique, a maior distribuidora deste combustível, tem estado a fornecer quantidades insuficientes para o normal abastecimento do mercado.

Até aqui ninguém de direito apareceu a alertar ou a explicar o público o que estaria a acontecer no mercado do gás domestico. Uma botija de onze quilogramas já está a ser comercializada a 750 meticais (aproximadamente 28 dólares americanos), contra o preço oficial de 610 meticais.

A edição de Segunda-feira do jornal “O País” escreve que o posto da Tangerina, na avenida Eduardo Mondlane, recebeu, na última semana, 300 botijas, contra 900 habituais.

Enquanto isso, segundo o mesmo jornal, a Estação de Serviço da Galp, localizada na avenida Karl Marx, tem estado a receber apenas 50 botijas de gás doméstico por semana, contra as habituais trezentas unidades.

Alguns consideram que a crise de gás na cidade de Maputo e arredores pode ser o prenúncio de um aumento oficial do preço deste combustível.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!