Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Manifestantes tailandeses marcham para derrubar primeira ministra e adiar eleição

Manifestantes contrários ao governo voltaram a realizar passeatas em Bangcoc nesta sexta-feira, na tentativa de concentrar o maior número de pessoas no centro da capital tailandesa para um imenso protesto no fim de semana com objetivo de pressionar a primeira-ministra Yingluck Shinawatra a renunciar.

Yingluck convocou eleição na semana passada, quando os protestos chegaram ao auge. Ela continua como primeira ministra até a votação em 2 de fevereiro, mas recusou-se a adiar a data para permitir que as reformas políticas demandadas pelos manifestantes sejam projetadas.

“Uma vez que o governo renuncie, eu gostaria que pessoas neutras tomassem o poder”, disse o manifestante Siriroj Oh-Prechacharn, enquanto a passeata se preparava para deixar o principal ponto de encontro, em um monumento em homenagem à democracia

. Cerca de 160 mil manifestantes cercaram o gabinete de Yingluck no dia 9 de dezembro, mas os protestos perderam ímpeto desde então. O Conselho Nacional de Segurança disse haver cerca de 3 mil pessoas na passeata desta sexta-feira, cerca de metade do tamanho da multidão que se juntou nas primeiras marchas quinta-feira.

A Comissão Eleitoral descartou a sugestão de que adiasse a eleição. Anteriormente a comissão havia expressando preocupação com a possibilidade de um levante durante o pleito e disse que adiaria a votação caso todos os partidos concordassem.

O governo disse que a eleição vai ocorrer como planeiado.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!