Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Mamparra of the week: Bancadas parlamentares

Mamparra of the week: Saqueadores do Estado moçambicano

Meninas e Meninos, Senhoras e Senhores, Avôs e Avós

Os mamparras desta semana são, na sua totalidade, os deputados das três bancadas que compõem a Assembleia da República (AR), que a leste dos problemas de quem lhes paga – os contribuintes do erário – trataram de aprovar dois dispositivos que lhes garantem reformas milionárias apenas por terem servido o povo!!

Também não se esqueceram do outro dispositivo, que aprova as regalias dos antigos Chefes de Estado. Sem espanto, os “refilões” da segunda bancada, a da Renamo, subscreveram os outros “pares” no que tange às regalias aos deputados, mas tiveram um entendimento contrário quanto às regalias dos antigos Presidentes da República!!

Ora, estes deputados, num país que se diz ser o quarto mais pobre do mundo, não têm nenhum pudor quando se trata do tacho que lhes vem aí à frente.

Quando se trata dos seus tachos tudo ok. Quando se trata do tacho dos ex-PR’s é que não devia ser… Maigode! Quanto se trata da dignidade de médicos, professores, enfermeiros, polícias e outros fazedores de Moçambique que minguam a olhos vistos, vemos raramente estes nobres 250 “representantes do povo(?)” saírem em defesa daqueles com a mesma contundência que eles defendem os seus futuros tachos.

É o consenso e a unanimidade no seu melhor na defesa do tacho. Todas as quartas-feiras, todas mesmo, vemos, nas ruas de Maputo, os nossos irmãos que um dia trabalharam na extinta República Democrática Alemã (RDA), os ‘Madgermanes’, reivindicando os seus quinhões descontados. Alguém tem visto algum dos 250 “representantes do povo(?)”em sua defesa? Quem?

Que milionárias reformas são essas que incluem pagamento de subsidio de férias para alguém que está em repouso 12 meses por ano?

Como o coro de mamparice está em sintonia, um ilustre no meio dos 250 terá, segundo li, dito que as mesmas são justas para compensar a entrada em vigor da Lei de Probidade Publica!!! Com que tipo de gente estamos metidos afinal?

Nesse rol de “direitos” aprovados pelos deputados consta o uso e porte de armas.

Cuidem-se caríssimos cidadãos que os elegeram, pois nunca se sabe, ao reclamares, se não levas um tiro em “legítima defesa”!!!

Ser deputado, por estas e outras regalias, começa a fazer parte dos sonhos do mais comum dos cidadãos que pensa em entrar na Assembleia da República, onde mesmo dormindo o mais justo dos sonos é remunerado e tem a reforma garantida.

Alguém tem que pôr um travão neste tipo de mamparices.

Mamparras, mamparras, mamparras.

Até para a semana, juizinho e bom fim-de-semana!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!