Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Malfeitores violam sexualmente até à morte uma cidadã de 48 anos de idade em Nampula

A população da unidade comunal de Namarepo B, no bairro de Napipine, arredores da cidade de Nampula acordou na manhã desta segunda-feira (9) mergulhada num clima de tensão por causa de um corpo encontrado sem vida numa das pequenas ruas daquela zona residencial. Trata-se de uma cidadã de 48 anos de idade que em vida respondia pelo nome de Teresa António que encontrou a morte em circunstâncias consideradas estranhas.

Porque o corpo apresentava sinais de violação sexual e estrangulamento, segundo relatos das autoridades policiais nesta parcela do país.

De acordo com o porta-voz da polícia no Comando Provincial de Nampula, Inácio João Dina, o crime ocorreu por volta das 22 horas, quando a vítima que, também vendia a bebida tradicional conhecida por cabanga, saia do seu local de negócio na companhia do seu único filho de 22 anos de idade.

Em declarações à polícia, o jovem revelou que a sua mãe decidiu regressar para o local de diversão sem o consentimento do seu filho alegadamente na companhia de um amante. Neste momento, suspeita-se que o referido indivíduo que tinha laços amorosos com a vítima, seja o responsável pelo crime, pois presentemente encontra-se em parte incerta.

Inácio Dina assegurou que foram identificadas duas pessoas, uma das quais detidas indiciadas no seu envolvimento no mencionado assassinato e diligências estão em curso no sentido de prender os outros foragidos, facto que vai culminar com a sua responsabilização criminalmente.

Decorrem, igualmente, exames junto da medicina legal visando apurar as circunstâncias em que aquela cidadã morreu, embora conclusões preliminares referirem que foi vítima de uma violação sexual e estrangulamento.

Não obstante a esta ocorrência, aquele responsável disse que a cidade de Nampula está a registar um ambiente de relativa tranquilidade e segurança na via pública. Por isso, assegurou que a sua instituição encontra-se a empreender várias acções no sentido de reforçar a situação de segurança na cidade e arredores, permitindo para que os visitantes oriundos das outras províncias para participar no VII Festival Nacional de Cultura edição 212 estejam à vontade.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!