Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Malfeitores matam uma mulher e esquartejam o corpo na Beira

Uma mulher que respondia pelo nome de Laurinda Chico, cuja idade não apurámos, foi assassinada e o seu cadáver dividido em três partes por um grupo de supostos homicidas, agora a contas com a Polícia da República de Moçambique (PRM) na cidade da Beira, província de Sofala.

Das três pessoas detidas em conexão com este crime que chocou os moradores daquela urbe, está o ex-marido da vítima. O indivíduo é acusado de ter mandado matar a esposa para ficar com a casa, em torna da qual havia disputa. O caso já estava a ser dirimido pelo tribunal.

Os outros dois homicidas viajaram de Quelimane (Zambézia) para Beira alegadamente a fim de matar a senhora em alusão. Eles confessaram o crime e alegaram que agiram a mando de um cidadão desconhecido, o qual lhes contactou telefonicamente e prometeu 20 mil meticais.

Os visados contaram que recorreram a uma faca para tirar a vida da senhora e, posteriormente, dividiram o cadáver em três partes como forma de garantir que ela não sobreviveria.

A mulher foi morta há dias, por volta de meia-noite. Na posse dos homicidas, que chegaram à zona da malograda a tempo de primeiro acompanhar os seus movimentos enquanto planificam o assassinato, a Polícia encontrou facas e peças de roupa ensanguentadas.

A Polícia acredita que seja a mesma roupa que os supostos homicidas usavam no dia em que Laurinda foi assassinada. Aliás, os filhos da vítima, com idades de variam de 09 a 17 anos, reconheceram os malfeitores, porque no dia da ocorrência eles se encontravam escondidos dentro da casa.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!