Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Malásia divulga relatório sobre avião desaparecido e pede rastreamento em tempo real

A Malásia divulgou, esta quinta-feira (1), um relatório preliminar sobre o avião desaparecido do voo MH370, no qual recomenda que o órgão da ONU que supervisiona a aviação global considere introduzir um sistema para rastrear aviões comerciais em tempo real.

No relatório, o Ministério de Transportes indicou que o desaparecimento do avião da Malaysian Airlines e do avião da Air France em 2009 são evidências de que o rastreamento em tempo real ajudaria a localizar aviões desaparecidos de forma mais fácil no futuro.

“Houve duas ocasiões nos últimos cinco anos nas quais grandes aviões comerciais desapareceram e as suas últimas posições não eram claramente conhecidas”, disse o ministério.

“Essa incerteza resultou em dificuldade significativa em localizar o avião em um tempo hábil.” O relatório pede que a Organização Internacional de Aviação Civil “examine os benefícios de segurança de se introduzir um padrão para rastreamento de aviões comerciais em tempo real.”

O documento é datado de 9 de Abril, mas só foi disponibilizado agora para a mídia. O avião da Malasya Airlines, que tinha 239 passageiros e tripulantes a bordo, desapareceu dos radares durante o voo entre Kuala Lumpur e Pequim, a 8 de Março.

A busca pelo Boeing 777-200ER já é a maior da história da aviação, e, segundo o primeiro ministro da Austrália, entrou numa nova fase que pode levar de seis a oito meses para ser concluída.

O relatório confirmou que o radar militar rastreou um avião enquanto ia em direcção oeste da península da Malásia, na manhã de 8 de Março, e que não tomou nenhuma acção adicional porque o avião foi considerado “amigável”.

No entanto, ele não explica as razões do voo MH370 ter sido classificado como amigável mesmo que o seu transponder, um dispositivo de comunicação eletrônico, estivesse desligado no momento em que se virou, um dos muitos mistérios que cercam o seu destino e que permanece sem resposta.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!