Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Mais de cem alunos desistiram e outros 700 estudam ao relento

A Escola Primária Completa 1 de Junho, registou de Janeiro a esta parte uma média de 134 desistências de alunos em consequência de diversas causas, dentre as quais se destacam a insuficiência de salas de aulas e grávidas precoces.

Falando à nossa reportagem, Taciana Amade, directora da Escola Primária Completa 1 de Junho, disse que a situação poderá comprometer o aproveitamento pedagógico dos mais de 1500 alunos inscritos naquele estabelecimento de ensino. Entretanto, a directora reconhece que as quatro salas de aulas ue a esola possui, neste momento, são escassas para fazer face ao crescente número de alunos inscritos anualmente naquele estabelecimento de ensino.

A nossa entrevistada acrescentou que, mesmo com a prevista construção das quatro salas de aulas financiadas pela direcção provincial de tutela, os constrangimentos continuarão a prevalecer porque o número de alunos não pára de crescer a cada ano que passa. O outro problema que preocupa a directora da ERC 1 de Junho relacionase com a falta de blocos administrativos, facto que origina constantes perdas de material escolar.

Para inverter a situação, de acordo com a fonte, o Conselho da escola está, neste momento, a promover um trabalho de sensibilização dirigido aos pais e encarregados de educação no sentido de procederem a um controlo rigoroso dos seus educandos. A EPC1 de Junho possui cerca de 38 professores que assistem a pouco mais de 1550 alunos, de primeira a sexta classes.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!