Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Mais de 3% da população moçambicana sofre de perturbações mentais – Governo

As doenças mentais afectam 3,4% da população moçambicana, um problema que se agravou nos últimos dez anos, indicou nesta sexta-feira(12) o Ministério da Saúde de Moçambique (MISAU).

Falando à comunicação social, à margem de uma reunião sobre a estratégia de luta contra as doenças mentais, a chefe do Departamento de Saúde Mental no ministério, Lídia Gouveia, disse que a esquizofrenia e a epilepsia são as doenças mentais mais comuns no país.

“A esquizofrenia e a epilepsia estão entre as perturbações mais frequentes tanto nas consultas como no internamento”, disse Gouveia.

Citando dados de 2014, a chefe do Departamento de Saúde Mental adiantou que, nesse ano, foram registadas 70 mil consultas de psiquiatria. “Estamos preocupados com os jovens que consomem muito álcool e ‘Cannabis sativa’ e que causam doenças psiquiátricas irreversíveis”, declarou a directora do Departamento de Saúde Mental.

A maior parte dos jovens, assinalou Lídia Gouveia, tem o seu primeiro surto psicótico pelo consumo de ‘Cannabis’, conhecida por ‘soruma’ em Moçambique.

“É que a maioria acha que esta droga é natural e que não lhes vai fazer mal à saúde, mas isso não é verdade”, acrescentou Lídia Gouveia.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!