Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

“Magazine Independente” denuncia torturas na BO

O jornal “Magazine Independente” escreve na sua edição desta semana que os reclusos da Cadeia de Máxima Segurança, BO, estão a ser sujeitos a torturas e maus tratos, alegadamente por ordens do novo director daquela unidade prisional, Renato Francisco.

Este semanário que cita familiares de reclusos, escreve que a situação vem se registando há 15 dias, com a entrada do novo director. Aliás, o jornal refere ainda que o director admite a ocorrência de torturas naquele estabelecimento prisional, porém, refuta a responsabilidades das ordens.

Esta quinta-feira, a Ministra da Justiça, Benvida Levi vai visitar aquela prisão para se inteirar da real situação que se vive e apurar se os factos descritos pelo “Magazine Independente” são verídicas, segundo assevera um comunicado do Ministério da Justiça recebido pela AIM. Segundo o jornal, a situação na BO é descrita como sendo de terror, alegadamente porque qualquer recluso que cometa um erro “é submetido a um castigo que compreende 50 chicotadas de “chamboco” nas nadecas, sendo 25 para cada lado.

O semanário detalha que tais chambocadas são aplicadas enquanto o recluso está algemado ou amarrado a uma árvore existente no recinto daquela prisão. Um recluso de nome Domingos Maússe, sujeito à torturas, chegou a entrar em estado de coma, tendo, segundo o jornal, ficado a receber cuidados médicos intensivos até sexta-feira passada, 09 de Abril.

Alguns familiares dos reclusos torturados submeteram o caso à Liga dos Direitos Humanos de Moçambique (LDH), liderado por Alice Mabota, no sentido de exigir que a justiça seja feita. Os mesmos ameaçam recorrer à Amnistia Internacional caso a LDH não consiga “fazer justiça”. O jornal salienta que a LDH já se deslocou à BO e lá ficou a saber que afinal, foram torturados, ao todo, oito reclusos em pouco tempo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!