Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

“Magazine Independente” denuncia torturas na BO

O jornal “Magazine Independente” escreve na sua edição desta semana que os reclusos da Cadeia de Máxima Segurança, BO, estão a ser sujeitos a torturas e maus tratos, alegadamente por ordens do novo director daquela unidade prisional, Renato Francisco.

Este semanário que cita familiares de reclusos, escreve que a situação vem se registando há 15 dias, com a entrada do novo director. Aliás, o jornal refere ainda que o director admite a ocorrência de torturas naquele estabelecimento prisional, porém, refuta a responsabilidades das ordens.

Esta quinta-feira, a Ministra da Justiça, Benvida Levi vai visitar aquela prisão para se inteirar da real situação que se vive e apurar se os factos descritos pelo “Magazine Independente” são verídicas, segundo assevera um comunicado do Ministério da Justiça recebido pela AIM. Segundo o jornal, a situação na BO é descrita como sendo de terror, alegadamente porque qualquer recluso que cometa um erro “é submetido a um castigo que compreende 50 chicotadas de “chamboco” nas nadecas, sendo 25 para cada lado.

O semanário detalha que tais chambocadas são aplicadas enquanto o recluso está algemado ou amarrado a uma árvore existente no recinto daquela prisão. Um recluso de nome Domingos Maússe, sujeito à torturas, chegou a entrar em estado de coma, tendo, segundo o jornal, ficado a receber cuidados médicos intensivos até sexta-feira passada, 09 de Abril.

Alguns familiares dos reclusos torturados submeteram o caso à Liga dos Direitos Humanos de Moçambique (LDH), liderado por Alice Mabota, no sentido de exigir que a justiça seja feita. Os mesmos ameaçam recorrer à Amnistia Internacional caso a LDH não consiga “fazer justiça”. O jornal salienta que a LDH já se deslocou à BO e lá ficou a saber que afinal, foram torturados, ao todo, oito reclusos em pouco tempo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!