Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambola 2014: locomotivas de Nampula a um ponto da liderança

O Ferroviário da Beira, vice-campeão em título, derrotou este domingo (14) o Desportivo de Maputo por uma bola a zero em partida da 21ª jornada do Campeonato Nacional de Futebol. O golo que deu a vitória aos locomotivas de Chiveve foi marcado por Elísio a passagem do minuto dois. Ainda neste domingo o Ferroviário de Nampula aproximou-se da liderança do Moçambola após derrotar o seu homónimo de Quelimane por 2 a 0.

O Ferroviário da Beira continua com um registo invejável nesta segunda volta da maior prova futebolística do país. Nas últimas quatro jornadas a equipa de Lucas Barrarijo somou em vitórias. Para a jornada 21, os locomotivas de Chiveve deslocaram-se a Maputo para defrontar o Desportivo local.

Foi uma partida em que os actuais vice-campeões nacionais entraram a ganhar, pelo qua a passagem do segundo minuto, depois de uma excelente triangulação com Mfiki, Elísio, dentro da grande área, atirou a contar, diga-se, a defensiva alvinegra foi mal batida.

Com o golo madrugador dos forasteiros, o Desportivo foi obrigado a correr atrás do prejuízo e volvidos quatros minutos apos o golo, Jojó ganha a bola no meio, galga terreno ate a grande e rematou para uma excelente intervenção de Willard. Vendo o atrevimento do seu rival, o Ferroviário da Beira baixou as suas linhas para não ser apanhado em contra pé Aos dez minutos, Sidique sobe pela direita e cruzou para a marca da grande penalidade, onde estava Lala que cabeceia e a bola passou ao lado da baliza de Willard. No meio – campo Geraldo e Ussama conseguiam anular conseguiam anular Carlitos e Paito.

À passagem do minuto 15 Lala volta a incomodar a defensiva locomotiva. Perto da quina da área o avançado locomotiva rodopeia sobre dois contrários e desferiu um forte remate, mas Willard com uma defesa espantosa nega o golo aos anfitriões. Na resposta dos forasteiros, aos 25 minutos, Carlitos, perto da linha do meio-campo, desferiu um portentoso remate e o esférico saiu a poucos centímetros da baliza de Wilson. No lance seguinte, Reinildo encostado a direita cruzou para a marca da grande penalidade, onde estava Paito que sem marcação rematou ao lado.

Os alvinegros dominavam, mas não conseguiam traduzir a sua supremacia em termos de posse de bola em golos. Aos 37 minutos, Reinildo flecte pela esquerda e perto da linha do fundo cruzou para a grande área. Mfiki sem marcação acertou na barra com Wilson completamente batido. A fechar a primeira parte, Geraldo do meio da rua, desferiu um forte remate mas o esférico saiu a escassos centímetros do poste direito da baliza defendida por Willard.

O Ferroviário da Beira foi ao intervalo em vantagem. No reatamento, ao contrario do que aconteceu na primeira etapa, os alvinegros entraram na mo de cima e volvidos dois minutos depois do apito arbitro, Jojó, isolado por Lanito, rematou ao lado da baliza locomotiva. Jogando com o vento ao seu favor, o Desportivo tentava flanquear o jogo para surpreender o seu rival.

Aos 55 minutos, depois de um pontapé de canto, a bola sobra para Lanito que perto da marca de grande penalidade rematou e o esférico passou a poucos centímetros da barra. Na resposta locomotiva, Reinildo sobe pela esquerda e com um passe teleguiado isola Nelito que rematou ao alcance de Wilson. Volvidos oito minutos, Jorge, que havia entrado no lugar de Edgar, do meio da rua encheu o pé, mas uma bola passou ao lado da baliza de Willard. O jogo caminhava a passos largos do fim e o Desportivo atacava com o coração do que com a cabeça para no mínimo empatar.

No minuto 90 com três colegas em posição privilegiada para visar a baliza de Willard, rematou e a bola saiu ao lado da baliza. No segundo dos quatro minutos de compensação dados pelo árbitro, Mário ganha a bola na zona do meio-campo, galga terreno ate a linha da grande área e rematou com selo de golo, mas Wilson com uma defesa espantosa evita o segundo dos locomotivas de Chiveve. O jogo terminaria com o 1 a 0 a favor dos forasteiros.

Com este triunfo o ferroviário da Beira continua na terceira posição com 38 pontos, mais seis que a dupla Maxaquene e Desportivo na quarta e quinta posição respectivamente.

Um dos grandes vencedores da jornada foi o Ferroviário de Nampula que a jogar em casa e graças aos com golos de Dondo e Vivaldo derrotou o representante da província da Zambézia e ficou a um ponto do líder.

Na vila do  Songo, o HCB goleou o Clube de Chibuto pelos expressivos 4 a 1, o Ferroviário de Pemba e o seu homónimo de Maputo não foram além de um empate a uma bola, por sinal o mesmo resultado registado no confronto entre o Têxtil de Pungue e o Costa do Sol.

Locomotivas de Nampula imparáveis e Muçulmanos em queda livre

No sábado (13), o Maxaquene derrotou a Liga Muçulmana por 2 a 1. Calima com um golaço aos 75 minutos ditou a segunda derrota consecutiva dos campões em título. Os dois técnicos, Chiquinho Conde e Sérgio Faife Matsolo, operaram substituições na baliza. No Maxaquene entrou Guirugo para o lugar de Simplex enquanto na Liga Muçulmana Joaquim foi o eleito para defender as redes em detrimento de Milagre que jogou de início nas 19 jornadas anteriores.

Os tricolores inauguraram o marcador aos 12 minutos por intermedio de Betinho que aproveitou uma sobra dentro da área apos uma defesa incompleta de Joaquim e rematou forte e o esférico só foi travado pelas redes.

A Liga Muçulmana que jogava em vantagem numérica apos a expulsão de Rachid nos instantes finais da primeira parte, jogou ao tento do empate no segundo minuto do tempo regulamentar, Telinho aproveitou a hesitação e Guirugo e de cabeça restabeleceu a igualdade.

Mesmo com os muçulmanos galvanizados, seria o Maxaquene a chegar ao golo. Na sequência de um livre a castigar uma carga de Chico sobre Isac, Calima rematou de forma soberba e fez o 2 a 1. Antes do final da partida a Liga Muçulmana beneficiou de uma grande penalidade, mas Zico chamado a cobrar acertou no poste. O 2 a 1 prevaleceu ate o final da partida.

Quadro de resultados da jornada 21

Maxaquene 2 – 1 Liga Muçulmana

Estrela Vermelha da Beira 2 – 3 Desportivo de Nacala

Ferroviário de Pemba 1 – 1 Ferroviário de Maputo

Têxtil de Púnguè 1 -1 Costa do Sol

Ferroviário de Nampula 2 – 0 Ferroviário de Quelimane

Desportivo de Maputo 0 – 1 Ferroviário da Beira

HCB de Songo 4 – 1 Clube de Chibuto

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!