Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Liga Portuguesa: Sporting sofre mas vence Académica e continua líder isolado

Foi um jogo bastante acidentado este sábado no estádio de Alvalade, o Sporting esteve atrás do marcador, teve o seu treinador expulso e acabou por vencer a Académica, que ainda marcou um golo irregular, e continua líder isolado do Campeonato português de futebol.

Por volta dos dez minutos de jogo já a briosa vencia, com um golo de Rafa Soares num canto marcado de forma exemplar pela equipa de Filipe Gouveia.

Poucos minutos depois surge o primeiro lance polémico. Carlos Mané, em posição para fazer golo, é tocado nas costas por Hugo Seco e cai. Lance para grande penalidade, não assinalada por Cosme Machado.

Com o Sporting a tomar conta do jogo, mesmo não criando muitas ocasiões, foi o capitão Adrien, com um grande golo, a empatar a partida aos 30 minutos de jogo.

A faltar cinco minutos para acabar a primeira parte, novo momento de contestação em Alvalade, com Jorge Jesus a ser expulso após protestar um cartão amarelo a Adrien.

Mesmo antes do intervalo, um erro infantil de Nuno Piloto deu a bola a Carlos Mané que, após fintar dois oponentes, deu o golo a Ruiz. 2 a 1 ao intervalo.

O segundo tempo começou com um jogo mais aberto, mas também com mais cartões amarelos e paragens. Aos 59′ a Académica marca um golo irregular. Rui Patrício sai em falso e Ewerton faz auto-golo, mas importunado por João Real, que vem de posição irregular. Golo mal validado por Cosme Machado.

O golo da vitória chegou aos 85′, por Montero, quando a Académica já jogava com dez homens, após expulsão de Aderlan.

Ainda neste sábado o FC Porto entrou praticamente a perder no estádio do Estoril, ao sofrer um golo aos 3 minutos, depois de Diego Carlos corresponder de cabeça a um pontapé de canto.

Em desvantagem, os dragões demoraram um pouco a impor a sua vontade dentro de campo, mas acabaram por começar a criar lances de perigo. Aboubakar empatou o jogo aos 18 minutos, após assistência de Layun, colocando o jogo num resultado justo, apesar das boas tentativas de contra-ataque do Estoril.

Claramente a jogar contra a estatística, pois não ganhava no Estoril há três épocas, na Grande Lisboa desde outubro de 2012, e havia perdido os últimos três jogos fora, Danilo Pereira colocou o FC Porto a vencer aos 33 minutos. O Estoril sentiu os golos e não conseguiu reagir até ao fim da primeira parte.

No segundo tempo o jogo foi morno, encheu-se de faltas e amarelos, e os canarinhos, com o mérito de tentarem sempre sair a jogar, não conseguiram entrar no último terço dos dragões.

André André marcou aos 82 minutos, estabelecendo o resultado final de 3 a 1, acabando com a maldição dos últimos anos de não vencer partidas em Lisboa.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!