Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Liga Moçambicana de Futebol rejeita argumento do Vilankulo FC

“É um argumento que não encontra enquadramento legal”. Foi assim que a Liga Moçambicana de Futebol respondeu, em comunicado datado desta sexta-feira (19), referência nr. 354, ao fundamento médico usado pelo Vilankulo FC para não se fazer presente ao campo do Costa do Sol neste sábado (19), a partir das 15 horas.

O Vilankulo FC fez saber à Liga Moçambicana de Futebol (LMF) em carta fechada com um relatório médico em anexo, e ao público no geral através de um Comunicado de Imprensa enviado à nossa redacção na manhã desta sexta-feira (19), que não está em condições de realizar uma viagem terrestre de pouco mais de 800 quilómetros até Maputo, para defrontar o Costa do Sol.

No referido relatório, o Departamento Médico daquele clube declara ter diagnosticado fadiga em mais 80% dos atletas e técnicos analisados nas últimas 24 horas; e stress desportivo em 70% dos mesmos; Face a isto, a junta médica recomenda à equipa a necessidade de exercícios de recuperação bem como a verificação de um período de repouso competitivo, para a preservação da integridade física e psíquica do atleta.

Assim, em resposta à referida carta e, por tabela ao relatório médico, ainda que tenha enaltecido a iniciativa, a LMF disse que o argumento utilizado pelo Vilankulo FC não tem nenhum enquadramento legal no regulamento de competições, pelo que, o clube, ou jogue neste sábado ou será penalizado com uma a perda de três pontos e multas.

Importa referir que o Vilankulo FC é o único clube, dos 14 do Campeonato Nacional de Futebol, que não tem direito a passagens aéreas durante os jogos, obrigado a percorrer o país de lés-a-lés de estrada. Neste último caso, que terá originado uma inspecção médica, a equipa representante de Inhambane percorreu cerca de 1000 quilómetros de estrada para efectuar um jogo na passada segunda-feira (15) na província de Tete, tendo regressado somente na noite de terça-feira (16) à sua vila.

Entretanto, os jogadores são obrigados a percorrer mais 800 quilómetros de estrada para chegar à Maputo de modo a que, neste sábado, defrontem o Costa do Sol em jogo da quinta jornada. Não obstante, a LMF só desembolsou nesta quinta-feira (19), por volta das 11 horas, o fundo de transporte para a deslocação dos Marlins.

Em que lado mora a verdade desportiva?

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!