Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Libertos dois jornalistas acusados de falsificação de decreto presidencial na Nigéria

Dois jornalistas do diário local nigeriano “Leadership” processados pelo Governo Federal da Nigéria por conspiração e falsificação dum decreto presidencial foram absolvidos, Quinta-feira (16).

O Governo formulou contra Tony Amokeodo e Chibuzor Ukaibe seis acusações, incluindo a de falsificação dum decreto presidencial, mas os jornalistas declaram-se inocentes.

O advogado do Governo, Adegboyeba Awomolo, depositou um aviso de desistência, na sequência da objeção do advogado do jornal, Femi Falana, que defendia que o caso não era da competência do tribunal em causa.

Pronunciando-se, Quinta-feira, o juiz Adeniyi Ademola do Alto Tribunal Federal na capital, Abuja, retirou as acusações feitas contra os jornalistas e o seu jornal com base no parecer de desistência do Governo Federal.

A detenção dos profissionais de comunicação suscitou reacções de fúria na Nigéria e no estrangeiro e muitos consideram-na uma tentativa do Governo de amordaçar a liberdade de imprensa.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!