Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Liberdade provisória para militantes antiesclavagistas na Mauritânia

O líder da Iniciativa para o Ressurgimento do Movimento Abolicionista (IRA) na Mauritânia, Biram Ould Dah Ould Abeid, e seis codetidos beneficiaram de uma liberdade provisória Segunda-feira (3), pelo Tribunal de Nouakchott, anuncia a organização numa nota divulgada, Terça-feira (4).

Segundo a IRA, o seu presidente está doente e deve ser submetido ao controlo de saúde completo.

Recorde-se que estes militantes antiesclavagistas mauritanos estavam detidos desde o fim de Abril passado por “atentado aos valores do Islão”, na sequência de autos-da-fé praticados sobre os escritos das obras de eruditos do rito muçulmano malekita, acusando-os de fazer “a apologia da escravidão”.

A Mauritânia decidiu recentemente inscrever a criminalização da escravidão na sua Constituição, mas as Organizações não Governamentais antiesclavagistas continuam a denunciar “a persistência da prática” e “a cumplicidade de uma parte da classe política e da administração e da justiça”.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!