Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Lakers atropelam Celtics, empatam a série e forçam o sétimo jogo da final

Lakers atropelam Celtics

Nenhuma outra palavra teve mais força na preleção de Doc Rivers do que “confiança”. Minutos antes do jogo 6, que poderia dar ao Boston Celtics o título da temporada da NBA, o técnico repetia: “Se vocês jogarem com confiança poderão ganhar dos Lakers em qualquer lugar”. Mas o que se viu esta terça-feira, madrugada de quarta-feira em Maputo, no Staples Center em Los Angels, foi uma equipa longe de acreditar no que seu treinador dizia. Do outro lado, o atual campeão mostrava vontade do tamanho de quem queria seguir vivo na disputa. E conseguiu. Com a vitória por 89 a 67 (51 a 31), Kobe Bryant & Cia. empataram a série em 3 a 3. A partida decisiva será na quinta-feira, madrugada de sexta em Maputo, novamente em Los Angeles.

A apatia demonstrada pelos Celtics desde o início do confronto foi uma porta aberta para que Kobe, Pau Gasol e Ron Artest apressassem-se a construir uma vantagem confortável para os Lakers. Os erros seguidos do adversário, tanto na defesa quanto no ataque, contrastavam com a marcação forte e bola bem trabalhada dos anfitriões.

Para piorar a situação, o Boston perdeu o pivô Kendrick Perkins, que torceu o joelho direito durante a disputa de um ressalto, e também o quarto: 28 a 18. E não reencontrou o caminho do cesto no segundo período. Com Paul Pierce desaparecido do jogo e Rajon Rondo irreconhecível na armação, Ray Allen tentava diminuir o prejuízo, mas não tinha sucesso.

Os Lakers sim, mantinham a postura agressiva e viam os seus reservas não deixar o ritmo cair. Os jogadores vindos do banco foram responsáveis por 15 pontos contra nenhum marcado pelos do rival. Sem encontrar resistência, os donos da casa chegaram a abrir 22 pontos de frente (49 a 27) e fizeram a equipa de Boston ir para o vestiário de cabeça baixa: 51 a 31.

Aquela equipe vibrante que venceu duas partidas seguidas na sua casa não entrou em quadra nem mesmo no segundo tempo. Apesar de mais empenhada na defesa, seguia atrapalhada lá na frente e perdia até mesmo bandejas fáceis. Ray Allen foi a melhor opção dos Celtics – anotou 19 pontos no jogo -, enquanto os Lakers tiravam proveito: 76 a 51.

Diante da impossibilidade de uma reação, o treinador do Boston Celtics passou a poupar os seus titulares. Os reservas não deram trabalho. Com a pontaria desajustada, o Los Angeles Lakers só precisou administrar a vantagem, e Kobe aproveitava para fazer mais alguns pontinhos, antes de ir para o banco, e terminar a partida como melhor marcador, com 26.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!