Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Justin Timberlake é o grande vencedor dos Billboard com sete prémios

Justin Timberlake foi coroado neste domingo como o rei da festa dos Billboard Awards com sete prémios, incluindo o de artista e artista masculino do ano. Timberlake somou também os troféus de artista do Top Billboard 200, artista de canções de rádio, artista de R&B, álbum de R&B e álbum Billboard 200, estes dois últimos pelo disco “The 20/20 Experience”.

No seu discurso de agradecimento pela estatueta de artista do ano, agradeceu “a toda a gente, exceto a Donald Sterling”, proprietário da equipa da NBA Los Angeles Clippers, cujos comentários racistas geraram uma grande polémica na sociedade americana. Timberlake é co-proprietário de uma franquia da NBA, o Memphis Grizzlies.

A banda Imagine Dragons ficou com cinco prémios, enquanto Pharrell, Robin Thicke e T.I. levaram quatro cada um.

A neozelandesa Lorde, de 17 anos, ganhou o troféu de artista revelação, enquanto Katy Perry o prémio de artista feminina.

Por sua vez Justin Bieber venceu o prémio de artista social e Eminem o de artista de rap.

Os Imagine Dragons foram nomeados melhor banda de rock, Marc Anthony melhor artista latino e os Daft Punk reinaram na categoria de melhor artista de dance ou música eletrónica.

Nas três horas de cerimónia, realizada no hotel MGM de Las Vegas (Nevada), aconteceram alguns shows, entre os quais se destacaram os de Pit Bull, Jennifer López, Shakira e Ricky Martin.

Pit Bull e López foram os encarregados de abrir o “show” em conjunto com Claudia Leitte para cantar “We Are One (Ole Onda)”, o hino oficial do Mundial. Logo depois chegou a vez de jovens promessas como OneRepublic, Ariana Grande e Iggy Azalea.

Também se apresentaram Luke Bryan, Katy Perry via satélite com a canção “Birthday”, Imagine Dragons e o dueto formado por Miranda Lambert e Carrie Underwood com “Something Bad”.

Underwood ficou com o Milestone Award, decidido pelos fãs através de uma votação pela Internet.

O grande momento da noite apresentada pelo rapper Ludacris foi a aparição de Michael Jackson em forma de holograma cantando “Slave to the Rhythm”, um dos temas do disco póstumo recentemente lançado “Xscape”. A atuação provocou surpresa e inclusive lágrimas entre alguns dos presentes.

A festa continuou com a energia de Lorde (“Tennis Court”), John Legend (“All Of me”), uma versão de The Beatles a cargo de Miley Cyrus (“Lucy in the Sky with Diamonds”), a parceria entre Jason Derulo, Snoop Dogg e 2 Chainz (“Talk Dirty”) e Robin Thicke.

No final, Jennifer López recebeu o prémio Icon Award, a máxima honra do evento em reconhecimento da trajetória de um artista. López, a quarta pessoa que recebe o prémio depois de Neil Diamond, Stevie Wonder e Prince, comemorou cantando “First Love”, do seu décimo disco de estúdio, intitulado “AQA”. “A música sempre foi o meu primeiro amor”, disse no palco a artista de origem porto-riquenha.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!