Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Julgamento do caso do vereador municipal Obedias Simango marcado para Quinta-feira na Beira

O caso que envolve o vereador municipal da área de Indústria, Comércio e Turismo, António Ernesto Obedias Simango, movido pelo Ministério Público (MP), em face de denúncias segundo as quais os valores do município terão sido depositados na conta pessoal do réu e que chegou a dar prisão ao próprio, vai a julgamento, Quinta-feira, na 1ª Secção Criminal do Tribunal Judicial Provincial de Sofala.

Este caso remonta desde 2008, período em que surgiram informações dando conta que António Ernesto Obedias Simango, por coincidência primo do presidente do Município da Beira, Daviz Simango, teria ordenado o depósito na sua conta pessoal de 150 mil meticais provenientes de receitas cobradas no mercado de Maquinino.

Na mesma altura, foi aberto um processo crime, com o número 593/1ª TC/2008, tendo o réu sido imediatamente recolhido aos calabouços por ordens do Ministério Público.

O caso afectou, sobremaneira, a liderança do município que já vinha sofrendo denúncias de más práticas de gestão, sobretudo nepotismo e corrupção.

Arnaldo Tivane, antigo director de Mercados e Feiras, é um dos principais declarantes neste caso, aliás, terá sido a partir da sua pessoa que o caso despoletou até chegar às autoridades.

Refira-se que Arnaldo Tivane foi absolvido, esta semana, de um caso em que o Município o acusava de ter desviado 28.050 meticais e que consta que António Ernesto Obedias Simango terá sido um dos mentores da acusação.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!