Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Jornalistas beninenses denunciam ameaças do chefe de Estado contra imprensa privada

O Sindicato dos Profissionais da Imprensa do Benin (SYNAPROMEB) denunciou alegadas ameaças do chefe de Estado, Boni Yayi, contra os jornalistas da televisão privada Canal3- Benin, durante uma entrevista televisiva a 1 de Agosto corrente.

Numa declaração publicada em Cotonou, capital económica do Benin, o SYNAPROMEB diz-se preocupado pelas propostas do chefe de Estado que, durante a entrevista em causa e quando, falando ao responsável da cadeia, declarou: «Malick, os teus pequenos insultam-me todos os dias no seu canal. Acha que não tenho mais meios de fazer mal?”.

«Durante a entrevista, o momento foi solene e o tom grave. Esta iniciativa que configura uma ameaça contra os nossos colegas do Canal3 seguida de reações de apoiantes do chefe de Estado em certos espaços onde os jornalistas são conviados para conferências de imprensa da oposição inquietam e preocupam o SYNAPROMEB», indica o sindicato.

Segundo o SYNAPROMEB, estas declarações do chefe de Estado, seguidas de feitos e gestos dos seus apoiantes, constituem ameaças destiladas que pairam sobre os actores do mundo da imprensa em geral e os do Canal3 em particular.

Convidando os seus membros ao profissionalismo e ao respeito pelo Código da Deontologia por uma imprensa mais forte, imparcial e equilibrada, o sindicato condena essas declarações “incendiárias e liberticídas” venham elas donde vierem “e reservamo-nos o direito de pedir a intervenção da Repórteres Sem Fronteira para levar longe essas ameaças que pesam sobre a vida dos nossos confrades».

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!