Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Jornalistas africanos buscam conhecimentos “fiáveis e viáveis”

Jornalistas de quatro países africanos, incluindo Moçambique, estão reunidos em Maputo, para reforçar conhecimentos sobre práticas agrárias no continente, tendo em conta os desafios da revolução verde.

Roben Wakinston, ligado à Aliança para a Revolução Verde (AGRA), disse que os media, sobretudo em África, precisam responder aos desafios para o desenvolvimento da agricultura, como recurso de subsistência de 80% a 85% da população, sendo crítica a adopção de políticas agrárias, “fiáveis e viáveis”, pelos governos.

“Os media têm o poder de informação à população, então, a contextualização e o desenvolvimento da agricultura do continente é importante, daí a necessidade de juntar jornalistas de vários países”, disse Roben Wakinston, na véspera do lançamento do 1.º relatório sobre a agricultura em África.

Para a organização, a cobertura jornalística sobre o contexto agrário deve olhar para a situação dos modelos de negócios inclusivos na agricultura e para o potencial das parcerias público-privadas.

Moçambique acolhe, desde esta segunda-feira e até quarta-feira, o Fórum da Revolução Verde sobre o potencial de desenvolvimento da agricultura e o papel das parcerias público privadas em África, sob o lema “Pela Aliança por Uma Revolução Verde”. Na iniciativa participam jornalistas de Malaui, do Zimbabué, do Quénia, da Tanzânia e de Moçambique.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!