Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Jimmy serve, Octávio marca e “beirenses” vencem, estão a uma vitória do título nacional de basquetebol

Jimmy serve

Foto do Ferroviário da BeiraCom o norte-americanos Jimmy Williams a servir e o moçambicano Octávio Magoliço a encestar o Ferroviário da Beira impôs a segunda derrota da época aos “locomotivas” de Maputo, por 64 a 73 pontos, e pode, em caso de vitória nesta quinta-feira(11), chegar ao seu terceiro título nacional em basquetebol sénior masculino.

Após uma vitória para cada um dos Ferroviários a partida desta quarta-feira(10), no pavilhão do Maxaquene, começou com um cesto do poste dos “beirenses” prontamente respondido com um afundanço de Édson Monjane. Ermelindo Novela deu a única vantagem que os “locomotivas” de Maputo conseguiram em todo jogo 3 mas Armando Baptista empatou.

Depois Octávio bloqueou um ataque e Jimmy colocou a equipa de Nazir Salé na liderança. Depois de mais um turn over e de outros 2 pontos do base norte-americano Milagre Macome parou o jogo para reorganizar a sua formação.

Augusto Matos marcou os seus primeiros 2 pontos, depois de Jimmy ter encestado dois lançamentos livres, e na resposta David Canivete manteve a vantagem da sua equipa. As defesas voltaram destacar-se aos ataques até que Octávio Magoliço acertou a sua primeira “bomba”. Porém o sérvio Bojan Sekicki deu réplica acertando também o seu primeiro triplo.

Nos lances seguintes Luís de Barros encestou por duas ocasiões e reduziu a desvantagem para 2 pontos mas um cesto dos “beirenses” garantiu a vitória no 1º período por 13 a 17 pontos.

Um cesto de Armando Baptista deixou claras as instruções de Nazir, era preciso vencer logo. Enquanto os pupilos de Milagre Macome desperdiçavam ataques ou não acertavam o cesto com outra “bomba” Magoliço alargou a vantagem para 9 pontos e da linha de lances livres aumentou para 10 pontos.

Nazir Salé pôs o seu base norte-americano a descansar e lançou Ismael Nurmamade que com Octávio aumentaram a liderança para 16 pontos e Fernando Manjate ditou o resultado de 19 a 37 pontos ao intervalo.

Trintões comandam “locomotivas” da Beira

O Ferroviário de Maputo voltou do descanso melhor, Luís de Barros abriu as hostilidades e um triplo de Custódio Muchate fez o adversário tremer. Edson e Augusto reduziram a desvantagem para 8 pontos mas Jimmy e Octávio garantiam a liderança de 10 pontos.

Seguro, mas discreto até aí, Bojan Sekicki tentava pôr os “locomotivas” de Maputo nos carris e com uma “bomba” deu novo alento. Contudo depois de Augusto Matos reduzir a desvantagem Jimmy e Octávio voltaram a abrir uma liderança de 10 pontos.

Um pouco melhor que nos dois jogos anteriores Augusto enfim encestou um triplo, reduzindo para 6 a desvantagem mas Octávio Magoliço, apesar dos seus 31 anos de idade, mostrou os seus atributos e voltou a alargar a vantagem dos “beirenses” que com mais 2 pontos de Jimmy, com o cronómetro a estourar, venceu o 3º período por 45 a 59 pontos.

Os “maputenses” entraram para o derradeiro período com vontade de dar à voltar ao marcador, Hélton encestou 2, Custódio acertou uma “bomba”, Bojan somou mais 2 e Édson reduziu a desvantagem para 7 pontos. Nazir Salé parou o jogo, a sua equipa estava há mais de 2 minutos sem marcar.

Jimmy enfim marcou, depois do desconto de tempo, mas Bojan Sekicki manteve a aproximação dos “locomotivas” da capital do País. Entretanto Carlos Júnior fez a sua estreia nas finais marcando 2 e mais um da linha de lances livres. Mas Luís de Barros com outra jogada de 3 pontos colocou o placar em 4 pontos de diferença.

A equipa de Milagre Macome tentava fechar o base norte-americano e Octávio Magoliço agradecia para somar mais pontos à sua conta pessoal, foram 28 no total. Custódio Muchate reduziu mas Ismael Nurmamade voltou a mostrar os seus dotes.

Com pouco mais de 1 minuto para jogar uma “bomba” de Francisco Macaringue reduziu para 4 pontos a diferença. Mas Custódio Muchate perdeu uma bola enquanto atacava, Jimmy agradeceu e não desperdiçou. Ismael voltou a brilhar e sentenciou a vitória da equipa do Chiveve que passou a liderar a final com 2 vitórias a 1.

Nesta quinta-feira(11) as duas equipas voltam a defrontar-se, a partir das 19 horas no pavilhão do Maxaquene, uma vitória do Ferroviário da Beira garante-lhe o título nacional, mas a derrota adia a decisão para o jogo 5 previsto para sábado(13).

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!