Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Itália poderá ser o maior investidor estrangeiro em Moçambique

O investimento italiano tem estado a crescer em Moç ambique , devendo tornar-se no primeiro investidor estrangeiro no país durante os próximos anos.

O facto foi anunciado, sábado, em Maputo, pelo embaixador cessante daquele país europeu, Carlo Lo Cascio, momentos depois de uma audiência com o Presidente moçambicano, Armando Guebuza, que serviu para fazer o balanço dos quatro anos da sua missão no país.

Segundo o diplomata, actualmente, o investimento italiano em Moçambique ronda os cerca de 150 milhões de euros. Por outro lado, o volume das trocas comerciais entre os dois países ronda a aproximadamente 400 milhões de euros, sendo a Itália um dos mais exportadores para Moçambique.

“Portanto, o terreno foi já preparado nos últimos anos. Agora, com a entrada da ENI, a Itália deverá ser, nos próximos anos, o primeiro investidor estrangeiro neste país. Será uma operação, muito importante, com novos desafios”, disse Lo Cascio.

A ENI é uma das empresas petrolíferas que se encontram envolvidas na pesquisa de hidrocarbonetos na bacia do Rovuma, particularmente na província nortenha de Cabo Delgado, local onde esta multinacional já descobriu a existência de reservas de gás natural.

Lo Cascio disse que, no encontro com o estadista moçambicano, as duas partes fizeram um balanço “extremamente positivo” dos resultados alcançados nos últimos quatro anos da sua missão, o que é ilustrado pelo aumento dos investimentos, trocas comerciais e a garantia da continuidade do apoio do seu país, apesar da crise económica que afecta a zona Euro.

“O balanço é extremamente positivo. A visita do nosso Ministro dos Negócios Estrangeiros da Itália (Giulio Terzi di Sant´Agata) a Moçambique no mês passado mostrou a nossa vontade de continuar a desempenhar um papel de referência em Moçambique e também no diálogo entre o governo e os doadores”, sublinhou a fonte.

As relações Moçambique/Itália datam desde antes da independência nacional, proclamada a 25 de Junho de 1975. Hoje, além das diversas intervenções, Itália é um dos parceiros que canalizam apoio directo ao orçamento geral do Estado.

Segundo o embaixador cessante, no próximo ciclo de 2013 a 2015, a Itália irá desembolsar um total de 15 milhões de euros, a serem repartidos por igual durante os três anos. Por outro lado, em geral, a Itália doa cerca de 20 milhões de euros anuais para diversos sectores de actividade.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!