Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Índia diz que 5 soldados foram mortos em ataque na fronteira com Paquistão

Cinco soldados indianos foram mortos num ataque a um posto ao longo da disputada fronteira com o Paquistão, na Caxemira, disse uma autoridade indiana, esta Terça-feira (6), justamente num momento em que os dois países caminhavam para retomar as negociações de paz que estão paralisadas.

O ministro da Defesa da Índia, A.K. Antony, disse ao Parlamento que cerca de 20 militantes acompanhados de outros homens vestidos com uniformes militares do Paquistão realizaram o ataque, mas um oficial de segurança paquistanês negou qualquer envolvimento.

Os dois Exércitos, que vivem sob clima de enorme tensão ao longo da fronteira fortemente militarizada, entraram em confronto em Poonch em Janeiro, depois de um soldado indiano ter sido morto e decapitado. Enfrentando a indignação pública pelo ataque, a Índia cancelou à época negociações de paz planeadas com o Paquistão.

“Fui informado esta manhã sobre a notícia de que cinco dos nossos soldados foram mortos. Meus sinceros pêsames a seus familiares”, disse o ministro-chefe de Jammu e Caxemira, Omar Abdullah, num tweet. As mortes causaram um alvoroço no Parlamento indiano, onde os parlamentares exigiram que o governo explicasse o que aconteceu.

Em resposta, o ministro da Defesa A.K. Antony afirmou: “A emboscada foi realizada por cerca de 20 terroristas fortemente armados, juntamente com outros vestidos com uniformes do Exército do Paquistão”. Um oficial de segurança paquistanês negou que tenha havido qualquer troca de tiros na fronteira.

“Não houve qualquer incidente”, disse o oficial do Paquistão, sob condição de anonimato. No mês passado, o novo governo do Paquistão, liderado pelo primeiro-ministro Nawaz Sharif, propôs datas para conversações de paz, e Nova Délhi estava a preparar uma resposta.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!