Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

INAM acerta previsão

Não é novidade que apesar dos serviços terem melhorado nos últimos tempos, o INAM – Instituto Nacional de Metereologia de Moçambique tem falhado nas suas previsões. Mas desta vez, diga-se, acertou em cheio no seu aviso de chuvas intensas na região centro do país. Pelo menos na cidade da Beira chove intensamente desde as primeiras horas da manhã desta quarta-feira.

O cenário mostra que em várias partes da província e da região também registam-se chuvas com intensidade. De Quelimane recebemos confirmação que chove bastante desde anteontem, a ponto de as estradas até urbanas encontrarem-se numa situação intransitável. O mesmo cenário é provável que também ocorra na Beira.

Apesar da urbe estar a beneficiar de projecto de reabilitação do sistema de drenagem a cargo do consórcio Condoril/ CMC, algumas áreas declaradas como tendo sido concluído o trabalho ainda registam perturbações quando chove com alguma intensidade, principalmente na zona baixa da cidade. O cenário já é mais crítico nas zonas peri-urbanas onde praticamente não existe qualquer intervenção.

Refira-se, entretanto, que o INAM avisou que com actualização ontem que o sistema de baixas pressões localizado na zona norte do Canal de Moçambique, continuava a deslocar- se para a região central do canal, intensificando-se e está a influenciar o estado do tempo ao longo da faixa costeira das provincias de Nampula e Zambézia.

No mesmo aviso, o INAM prevê a continuacao de ocorrência de chuvas moderadas a fortes (mais de 50mm em 24 horas) acompanhadas de trovoadas, nesta região, durante os próximos 3 dias.

Os distritos costeiros da província de Sofala, nomeadamente Marromeu, Cheringoma, Muanza e Dondo, incluindo a cidade da Beira, seriam afectados a partir da noite de ontem, com chuvas em regime moderado a forte acompanhadas de trovoadas e ventos moderados a fortes (40 a 70km/ h), o que de facto está a suceder.

O INAM refere que continua a monitorar este sistema e recomenda as autoridades dos distritos a serem afectados a tomada de medidas de precaução e segurança”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!