Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Imigrantes na África do Sul forçados a regressar aos países de origem

A “frágil” acomodação entre sul-africanos e estrangeiros tende a assumir contornos preocupantes, com o Fórum de Negócios de Gauteng, região que compreende Joanesburgo e Pretória, as capitais económica e politica da África do Sul, respectivamente, a apelar a imigrantes, incluindo moçambicanos, a regressarem às origens, sob o risco de enfrentarem uma guerra contra a sua presença no país.

Este Fórum, que congrega proprietários de estabelecimentos comerciais, está a passar esta mensagem a todos os es- trangeiros radicados no país, isto depois das áreas de Orange Farm e Sebokeng, ambas no sul de Joanesburgo, terem-se revoltado contra negócios de imigrantes.

Grupos de sul-africanos hostis à presença de estrangeiros atacaram e pilharam, ultimo fim-de-semana, “spazas” (barracas) pertencentes a imigrantes naqueles dois bairros, estando, neste momento, muitos deles ao relento e outros acomodados em esquadras da polícia.

A tensão está também a afectar o bairro de Diepsloot, a norte de Joanesburgo, onde grupos de sul-africanos saíram à rua, Segunda-feira, assaltando e pilhando bens de imigrantes. O presidente daquela agremiação para a área de Pretória, Mpane Baloyi, disse que o governo deverá parar de emitir mais vistos de permanência de estrangeiros, ou que sejam confinados em campos de refugiados.

“Estas pessoas não estão aqui por terem fugido dos seus países ou estarem em perigo de vida. Estão aqui precisamente para destruir os nossos negócios, sobretudo de proprietários de pequenos estabelecimentos comerciais, que estão agastados e revoltados pela sua presença,” declarou Baloyi.

Ele afirmou que “se alguma coisa não for feita pelo governo, haverá guerra contra estrangeiros”. A directora do Centro para Migração e Sociedade da Universidade sul-africana de Witwatersrand, no centro de Joanes- burgo, Loren Landau, não exclui a possibilidade da ocorrência de mais ataques xenófobos no país.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!