Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Publicidade

IGEPE aumentou passivo em mais de 1,6 bilião, registou perdas de 144 milhões de meticais e apagou TDM e Mcel das suas contas

IGEPE aumentou passivo em mais de 1

O Instituto de Gestão das Participações do Estado(IGEPE), que segundo o Tribunal Administrativo não tem “o controlo da totalidade das parcelas do Estado no capital social de empresas” que deveria gerir, aumentou o seu passivo, com dívida na banca, em mais de 1,6 bilião de meticais. Ademais, o Relatório e Contas de 2015 mostra que o IGEPE teve um resultado negativo de mais de 144 milhões de meticais. Inexplicavelmente as empresas Telecomunicações de Moçambique(TDM) e a Moçambique Celular(Mcel) foram simplesmente retiradas do balanço anual mesmo antes da fusão iniciar.

Embora as receitas globais em 2015 da instituição presidida por Ana Coanai tenham aumentado 40,24%, comparativamente ao ano anterior, subtraídos os custos de funcionamento assim como as despesas do Estado no domínio empresarial o resultados acumula perdas de 144.752.843 de meticais.

Nas despesas do IGEPE, além do aumento de mais de 3 milhões de meticais na rubrica de remunerações, destaca-se um enorme agravamento dos gastos financeiros, que passaram de 2,4 milhões para 41,6 milhões de meticais, mais 1569,06%, e regista-se ainda um crescimento em 22,48% das amortizações.

No que as despesas do Estado, que totalizam 628,6 milhões, dizem respeito 562.533.104,48 meticais foram investidos no Banco Nacional de Investimentos, no pagamento de juros e capital do empréstimo bancário contraído no processo de aquisição de 49% da participação da Caixa Geral de Depósitos(de Portugal) e juros de obrigações de Tesouro emitidas pelo próprio BNI.

Três parcelas no total de 36.539.020 meticais foram “afundados” na Empresa Moçambicana de Atum(EMATUM), para a realização do capital social do Estado e da da EMOPESCA assim como de suprimentos.

É interessante notar que houve corte nos fundos para os medicamentos que os moçambicanos necessitam, dos 33,5 milhões que a Sociedade Moçambicana de Medicamentos necessitava o IGEPE disponibilizou somente 20 milhões de meticais.

Passivo corrente do IGEPE aumentou mais de 154%

Para as receitas do Instituto de Gestão das Participações do Estado valeram os aumentos de dividendos provenientes do Banco Internacional de Moçambique, da Companhia Moçambicana de Hidrocarbonetos, e da Mozal, acrescidas das receitas provenientes de alienações de participações.

Estranhamente as TDM e Mcel, que em 2015 viram os seus passivos e prejuízos ultrapassarem os 16 biliões de meticais, não constam do Relatório e Contas fornecido pelo IGEPE ao @Verdade.

Um pedido de informação submetido a Ana Coanai, há mais de 2 semanas, não teve resposta.

Uma análise do @Verdade às demonstrações financeiras do Instituto de Gestão das Participações do Estado constatou que o passivo corrente aumentou mais de 154%.

Contribuiu para estes buracos o aumento dos empréstimos que já estavam em 563.170.089, 2014, e passaram para 1.085.105.852 meticais, a 31 de Dezembro de 2015. Agravamento maior teve a rubrica de “outros passivos financeiros” que eram de 564.566.055 e subiram para 1.742.231.235 meticais. A cópia do Relatório e Contas que o IGEPE forneceu a pedido do @Verdade não detalha em que bancos a instituição tem se andado a endividar.

Recorde-se que o Tribunal Administrativo, no seu Relatório sobre a Conta Geral do Estado de 2015, constatou que à semelhança dos anos anteriores, o IGEPE “continua a não deter o controlo da totalidade das parcelas do Estado no capital social de empresas, estando parte destas sob gestão de ministérios sectoriais e outros entes públicos, o que contraria o preceituado no nº 2, do artigo 1, do seu estatuto orgânico”.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!