Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Automobilistas do sexo masculino matam mais nas estradas de Moçambique

Contrariando o “mito” de que as mulheres conduzem mal e são um perigo constante ao volante, os homens habilitados para conduzir, de até 30 anos de idade, mataram 41 pessoas, feriram gravemente 37 e deixaram outras 60 com diversos traumas ligeiros, em resultado de 61 sinistros rodoviários por eles protagonizados, entre 21 e 27 de Outubro em curso, em diferentes estradas de Moçambique.

Refira-se que entre 27 de Setembro último e 03 de Outubro, os automobilistas do sexo masculino, jovens, foram responsáveis pela morte de 34 pessoas, causaram ferimentos graves a 42 e outras 54 tiveram traumas ligeiras em resultado de 58 acidentes de viação.

Enquanto isso, entre 07 e 13 de Outubro, os homens causaram 51 acidentes de viação que culminaram com a morte de 33 indivíduos, 30 feridos graves e 56 ligeiros. Perante este problema, cai por terra, por falta de fundamento, a ideia segundo a qual as mulheres são as principais responsáveis pelo luto e pelo derramamento de sangue na via pública, no país.

A Polícia lamenta a ocorrência, na última semana, de 31 atropelamentos, 11 choques entre viaturas, oito despistes e capotamento e cinco quedas de passageiros. A Polícia indica que esta desgraça tem o “rosto” dos homens, entre eles embriagados e violadores das regras elementares de trânsito.

Pedro Cossa, porta-voz do Comando-Geral da Polícia da República de Moçambique (PRM), assegurou à Imprensa, na segunda-feira (28), que, para além de factores tais como o excesso de velocidade, as deficiências mecânicas de algumas viaturas e a condução sob efeito do álcool, o luto e derramamento de sangue na via pública resultou da irresponsabilidade de alguns condutores do sexo masculino.

“Só neste intervalo, 20 automobilistas envolveram-se em acidentes de viação devido ao excesso de velocidade”, explicou Cossa, para quem na tentativa de disciplinar os infractores, a Polícia de Trânsito (PT) fiscalizou cerca de 26.500 carros, dos quais apreendeu 58 por diversas irregularidades, reteve 41 livretes por violação ao Código de Estrada e 51 cartas por condução em estado de embriaguez.

 

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!