Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Hienas matam sete crianças no Niassa

Pelo menos sete crianças morreram, de Fevereiro a esta parte, no distrito de Mandimba, província do Niassa, norte de Moçambique, vítimas de ataques de hienas.

Os ataques, segundo revelação feita por uma fonte policial, são mais frequentes no posto administrativo de Mitande e no povoado de Chicolone, onde os agricultores preferem dormir ao relento, alegadamente para guarnecer o seu tabaco para não ser roubado durante a noite.

O caso mais recente, segundo escreve o jornal “Diário de Moçambique”, ocorreu em Mitande, onde uma hiena atacou quatro crianças da mesma família, uma das quais mortalmente e as restantes evacuadas para o hospital distrital local.

“As quatro crianças eram da mesma família, uma das quais encontrou a morte no local, e as outras três estão hospitalizadas. Mas há perspectivas de serem evacuadas para o hospital de Lichinga, devido à gravidade do seu estado de saúde”, disse a fonte.

A fonte disse desde que foi reportado o primeiro caso, que aconteceu no povoado de Kuangua, onde uma criança de sete anos foi atacada por uma hiena, foi realizado um trabalho de sensibilização para as pessoas evitarem dormir ao relento, mas as comunidades preferem ignorar esta orientação. “Até agora somamos sete mortes e três crianças feridas gravemente”, disse a fonte policial.

A polícia já disponibilizou três armas aos povoados onde se registam aqueles incidentes, para abater as hienas que causam luto e sofrimento no seio das comunidades, mas que até a altura em que a fonte prestou estas declarações nenhum animal tinha sido abatido.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!