Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Hamilton vence no Japão e iguala número de vitórias de Senna

O piloto Lewis Hamilton venceu o Grande Prémio do Japão em Fórmula neste domingo e igualou o número de vitórias de Ayrton Senna de 41 vitórias na Fórmula 1. Com o resultado, o britânico aumentou a vantagem sobre o seu companheiro na equipe Mercedes, Nico Rosberg, para 48 pontos faltando cinco corridas para o final da temporada.

Numa tarde de sol em Suzuka, que contrastou com a prova escura e trágica de 2014, também vencida por Hamilton, o bicampeão do mundo tomou a liderança de Rosberg, que havia largado na pole, e não olhou mais para trás. A vitória foi a oitava do inglês na temporada, com Rosberg em segundo, garantindo a oitava dobradinha da equipe Mercedes depois de uma inexplicável queda de rendimento em Singapura no final de semana passado.

“Para mim, vir aqui numa corrida na qual eu sempre adorei assistir Ayrton pilotar, e ainda igualar o seu número de vitórias. Não consigo descrever. Não me parece real o momento”, disse Hamilton depois de saudar os seus fãs no pódio.

Rosberg cruzou a linha de chegada 18,9 segundos depois de Hamilton, e Sebastian Vettel, da Ferrari, que venceu em Singapura, terminou em terceiro, repetindo exactamente o mesmo pódio do ano passado em Suzuka.

Hamilton agora tem 277 pontos diante dos 229 de Rosberg e dos 218 de Vettel, que ainda se recusa a desistir das suas chances de ser campeão até que elas sejam matematicamente descartadas.

A Mercedes, que venceu agora 11 das 14 provas da temporada, está mais perto de manter o seu título no mundial de construtores com 506 pontos. A Ferrari tem apenas 337.

Se no ano passado as cerimónias após a corrida foram silenciosas devido ao trágico acidente do francês Jules Bianchi, morto após um longo tempo no hospital, apenas uma pequena falha nos microfones evitou que Hamilton expressasse a sua alegria no pódio desta vez.

Nico Rosberg fez as duas primeiras curvas da prova lado a lado com Hamilton, mas teve de abrir para evitar uma colisão e chegou a ficar em quarto enquanto Hamilton abriu a sua vantagem na liderança.

Kimi Raikkonen, da Ferrari, foi o quarto, e o também finlandês Valtteri Bottas foi o quinto com a Williams, equipe do brasileiro Felipe Massa que colidiu na primeira volta com o piloto Daniel Ricciardo, da Red Bull. O incidente deixou tanto Massa quanto Ricciardo a voltarem para as boxes durante toda a prova para resolver problemas.

Nas boxes da McLaren o clima foi de decepção, o espanhol Fernando Alonso, que terminou em décimo primeiro, expressou a sua frustração com a fabricante japonesa Honda, parceira da equipe na construção de motores. “Estou a ser ultrapassado como se estivesse num carro da GP2”, esbravejou. “Isso é uma vergonha, muita vergonha”.

O espanhol bicampeão do mundo voltou a dizer a mesma coisa ao ser ultrapassado por Verstappen sem dificuldades: “Motor de GP2, motor de GP2”, exclamou.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!