Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Guebuza confirma interesse na compra de navios na França

O Presidente Armando Guebuza confirmou, Sábado, o interesse do governo em adquirir, na França, navios preparados essencialmente para a produção pesqueira e reforço da segurança na costa moçambicana.

Na interacção que manteve Sábado, em Paris, com a comunidade moçambicana residente na França, inserida na visita de trabalho que realiza a este país europeu, iniciada Sexta-feira, Guebuza disse que o país tem uma vasta costa rica em recursos de grande valor, o que impõe enormes desafios. Segundo o Presidente, Moçambique “precisa de ter certeza de que a costa está protegida e que as águas territoriais não são violadas”.

“Estamos a trabalhar com os nossos amigos franceses para reforçarmos o controlo da costa e da área marítima”, disse Guebuza, vincando que “por isso temos a previsão de obtenção de meios que nos permitam controlar a nossa costa”.

O pronunciamento do Presidente Armando Guebuza veio, em parte, clarificar informações avançadas pela imprensa francesa, indicando que Moçambique encomendou 30 navios nos estaleiros navais de Cherbourg, Norte da França, para acções pesqueiras e de fiscalização marítima.

Guebuza, que não avançou detalhes sobre a aquisição dos barcos, falou da necessidade de os moçambicanos se empoderarem tecnicamente das oportunidades de investimento, combinando, na cooperação com parceiros, a disponibilização de recursos com a formação do capital humano.

Na ocasião, o Presidente convidou os moçambicanos residentes na França para aproveitarem as oportunidades que têm na mobilização e formação de parcerias de investimentos, por forma a potenciar a área pesqueira, desde que isso tenha em conta a preservação do equilíbrio ambiental.

O moçambicano João Ferrão, docente e consultor estabelecido em França, elogiou, no encontro, o anúncio da compra de navios, o que, segundo ele, é sinal de que Moçambique sabe quanto valem as suas potencialidades costeiras e marítimas. “Moçambique não pode ser gigante sem valorizar a sua vasta costa”, afirmou João Ferrão.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!