Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Greve geral contra adiamento de eleição paralisa capital do Congo

As ruas normalmente agitadas da capital da República Democrática do Congo, Kinshasa, estavam quase vazias nesta quarta-feira devido a uma greve geral convocada pela oposição para pressionar o presidente congolês, Joseph Kabila, a entregar o cargo em Dezembro.

O segundo mandato de Kabila termina em dezembro, mas na semana passada a coalizão governista do país e outros partidos menores concordaram em adiar as eleições de novembro até abril de 2018, citando problemas logísticos para registrar milhões de eleitores.

O principal tribunal do Congo também aprovou o adiamento na segunda-feira. O principal bloco opositor do país diz que Kabila está usando o adiamento para se aferrar ao poder, e seus aliados afirmam que ele irá respeitar a constituição.

No mês passado, dezenas de pessoas morreram durante dois dias de protestos em Kinshasa contra o adiamento da eleição, despertando críticas contundentes de grupos de direitos humanos contra a agressão policial.

A actividade na cidade de mais de 10 milhões de habitantes estava quase paralisada nesta quarta-feira, apesar dos clamores do governo para que a greve fosse evitada.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!