Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Governo vai reassentar 18 famílias do bairro de Inhagóia

O Primeiro Ministro moçambicano, Aires Aly, asseverou esta sexta-feira que o Governo vai trabalhar para reassentar um grupo de 18 famílias, que são o remanescente de um total de 70 famílias atingidas pelas cheias da época chuvosa passada no bairro de Inhagóia, arredores do município de Maputo.

Falando durante uma visita efectuada esta tarde às zonas afectadas pelas chuvas da última quarta-feira, e que tinha por objectivo avaliar os trabalhos que estão sendo desenvolvidos para reparar os danos causados pelas enxurradas, o PM garantiu a pronta intervenção de seu Governo e do Conselho Municipal de Maputo (CMM) nas acções de reassentamento de 18 famílias que desde o ano transacto vêm sendo fustigadas por constantes inundações naquela urbe.

“Estamos a acompanhar a situação que se vive nos diferentes bairros da cidade do Maputo, entre os quais o bairro de Inhagóia. O Conselho Municipal e o Governo da cidade já estão a fazer um trabalho para vos apoiar”, disse Aly, aos residentes daquele bairro. Aires Aly, enalteceu o esforço da população de Inhagóia pelo facto desta vez não ter esperado a reacção do Governo e do CMM para tomar medidas preventivas.

“Estamos muito felizes porque soubemos que antes do Governo e o CMM agirem vocês foram fazendo isso, a fim de salvarem as vossas vidas e também protegerem os vossos bens, e queremos vos saudar por isso”, sublinhou Aly. O PM, apelou ainda às populações afectadas a não voltarem a ocupar a zona de onde serão evacuadas, pois a mesma não é propícia para habitação.

“Pedimos para não fazerem no novo local aquilo que estão a fazer agora. Se existe um outro local, temos que nos mudar para lá, mas evitando ter os mesmos problemas. Mas há situações como a vossa em que a água está afectar-vos há anos, então temos que tomar outras medidas, estamos a ver que este lugar não é próprio para viver, não devemos insistir porque estas chuvas podem trazer doenças tais como a malária por causa dos mosquitos e a cólera” frisou o PM.

Refira-se que as 70 famílias afectadas pelas chuvas da época passada, parte delas já estão reassentadas no bairro de Zimpeto e no distrito municipal da Catembe, tendo restado 18 que mais uma vez foram vítimas das chuvas que se fazem sentir na cidade de Maputo e Matola, desde a madrugada da última quarta-feira.

Durante a visita, o PM fazia-se acompanhar pelo presidente do CMM, David Simango, da Governadora da cidade de Maputo, Lucília Hama, membros do Governo e do CMM. Para além de Inhagóia, Aires Aly, também visitou o bairro das Mahotas, Laulane e Magoanine e CMC, todos localizados no município da cidade de Maputo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!