Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Governo adia introdução de novas taxas de portagens e pontes em Tete

O Governo adiou o início da cobrança de novas taxas de portagem nas praças instaladas em Mameme e Changara, na ponte Kassuende e Samora Machel, na província de Tete. Para a travessia da ponte de Kassuende e Mameme, na Estrada Nacional número sete (N7), portagens de Changara 1 e 2, na N8, em direcção ao posto fronteiriço de Cuchamano, junto ao vizinho Zimbabwe, os condutores de carrinhas e transportes semi-colectivos de passageiros, vulgo “chapas”, passariam a pagar 80 meticais contra os anteriores 20 meticais e os camionistas 1200 meticais, mais 400 meticais em relação ao valor que vinha sendo cobrado.

As novas taxas de portagem na nova ponte de Tete e na N7 e N8, cuja gestão foi concessionada durante 30 anos a Estradas do Zambeze, SA, deveriam ter entrado em vigor em Janeiro deste ano mas após reclamação dos utentes, particularmente dos transportadores de carga, representados pela Associação dos Transportadores Rodoviários de Carga de Sofala (ASTROS), o Governo recuou da decisão.

Segundo o jornal Diário de Moçambique a ASTROS chegou a equacionar a realização de bloqueios nas vias, como forma de contestar a decisão, o que terá levando o Governo a adiar, por período indeterminado, as novas taxas de portagem.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!