Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Fusão da TDM/mcel: Manuela Rebelo exorta nova empresa a reocupar o seu espaço no mercado das telecomunicações

Fusão da TDM/mcel: Manuela Rebelo exorta nova empresa a reocupar o seu espaço no mercado das telecomunicações

Foto de Fim de SemanaA vice-ministra dos Transportes e Comunicações, Manuela Rebelo, diz que o processo de fusão das empresas mcel-Moçambique Celular e Telecomunicações de Moçambique (TDM), ora em curso, deve dar origem a uma companhia virada para o futuro e para fazer face aos desafios das modernas tecnologias de comunicação.

Para alcançar este objectivo, a nova empresa deve, segundo a vice-ministra, apostar na melhoria da qualidade dos seus serviços e na convergência tecnológica e expansão e consolidação da sua presença no território nacional.

Manuela Rebelo falava, recentemente, no programa de celebração dos 20 anos de existência da mcel, a primeira operadora de telefonia móvel no País, criada pelo Governo moçambicano em Novembro de 1997.

No seu discurso de ocasião, a vice-ministra dos Transportes e Comunicações defendeu a necessidade de a empresa se reposicionar para ocupar o seu espaço no mercado das telecomunicações. Entretanto, e no que diz respeito à fusão da mcel com a TDM, Manuela Rebelo referiu que “o processo está a decorrer de forma harmoniosa, estando salvaguardados todos os interesses das partes envolvidas, nomeadamente trabalhadores, clientes e parceiros”.

Por seu turno, o presidente do Conselho de Administração da TDM-mcel, Rafique Jusob, afirmou que os 20 anos da empresa foram marcados por grandes desafios, muitos dos quais ligados à entrada de novos operadores no mercado.

“Os desafios obrigaram-nos a redobrar à atenção para com os serviços prestados aos nossos clientes, de modo a mantê-los leais”, disse Mohamed Rafique Jusob, que garantiu que a mcel vai continuar a centrar as suas atenções nos clientes, oferecendo produtos e serviços de qualidade.

“Reafirmamos o nosso compromisso diante da sociedade em continuarmos a contribuir para o desenvolvimento sustentável do País”, acrescentou Mohamed Rafique Jusob, referindo-se às acções desenvolvidas pela mcel, no âmbito da responsabilidade social corporativa, que abrange diversas áreas, tais como educação, saúde, desporto, cultura, ambiente, entre outras.

Relativamente à fusão, o presidente do Conselho de Administração da TDM-mcel reiterou que o processo “é um marco importante para a transformação das duas empresas numa só, que deve ser moderna, actuante e pronta para fazer face aos desafios impostos pelo mercado, apostando na qualidade, tecnologia, modernização, inovação, novos e melhores serviços e expansão da cobertura nacional”.

Durante a cerimónia, que contou com a presença da presidente do Conselho de Administração do Instituto de Gestão das Participações do Estado (IGEPE), Ana Coanai, e do presidente do Conselho Municipal da Cidade de Maputo, David Simango, foram homenageados os trabalhadores com 20 anos de serviço na empresa.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!