Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Funcionários sabotam cobrança de impostos

Alguns funcionários afectos ao Conselho Municipal da cidade de Nampula estão a sabotar o processo de colecta de valores respeitante ao imposto autárquico pessoal estimado em cinquenta meticais, facto que, segundo apuramos, se deve a um aparente descontentamento generalizado no seio da massa laboral.

Um dos exemplos de sabotagem registou-se, na terça-feira, na sede do posto administrativo urbano de Muhala, onde alguns munícipes que solicitaram a emissão de determinados documentos, sobretudo declarações para fins diversos, sentiram-se impedidos de efectuar o levantamento dos mesmos, devido à alegada ausência do responsável da área que levou consigo o carimbo e senhas do imposto autárquico pessoal.

A suposta ausência do referido funcionário, segundo soubemos, teria sido intencional ou manipulada por parte dos seus colegas por forma a entravar o processo de colecta de impostos, pois, num contacto telefónico mantido com o chefe do gabinete de Comunicação e Imagem da edilidade, Abdul Paulo, no sentido de apurar o seu paradeiro, referiu que se encontrava no seu posto de trabalho, o que não constituía a verdade.

No jogo de empurra, os munícipes foram os mais prejudicados, pois que todos quantos acorreram, na terça-feira, ao Posto Administrativo Urbano de Muhala, para tramitar documentação, saíram tristes e furiosos porquanto não puderam fazer o seu levantamento, numa altura que os mesmos eram exigidos, imprescindivelmente, para concurso a vagas de emprego, abertura de contas bancárias, entre outros fins.

Estes actos de aparente sabotagem, ocorrem num período em que a edilidade de Nampula tem muitos desafios pela frente, nomeadamente a manutenção de vias de acesso que se encontram seriamente danificadas, expansão da rede de fontanários para o abastecimento de água aos munícipes, entre outras grandes preocupações cuja solução passa pela disponibilidade de verbas.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!