Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Freira colombiana raptada por homens armados no Mali

Quatro pessoas mascaradas e fortemente armadas raptaram, terça-feira à noite, a freira de origem colombiana Gloria Cécilia Agotti, da Congregração das Irmãs Franciscanas, na paróquia de Karangasso, aldeia situada a cerca de 40 quilómetros da prefeitura de Koutiala, na região de Sikasso, no sul do Mali, apurou a PANA quinta-feira, em Bamako.

Apresentando-se como djihadistas, os homens armados exigiram o cofre, o dinheiro e a chave da ambulância da paróquia que abandonaram mais tarde na estrada para continuar a sua viagem de moto.

Equipas da Gendarmaria e da Guarda Nacional malianas, apoiadas pelas populações, estão desdobradas em vários locais da zona para encontrar a freira.

Por enquanto, foram detidos dois suspeitos, segundo as autoridades locais.

O rapto ainda não foi reivindicado, mas os seus autores dirigiriam-se para o lado do Burkina Faso, a partir da localidade de Koury, fronteiriça com o Mali, indicam as mesmas fontes, lembrando que a freira Agotti trabalhava em Karangasso há 10 anos

Há um ano, os raptos tornaram-se frequentes no Mali.

Em Janeiro de 2016, uma trabalhadora humanitária suíça foi também raptada em Tombouctou, no nordeste do Mali, e ainda não foi encontrada.

Em Dezembro do mesmo ano, uma cidadã francesa foi igualmente raptada em Gao, no norte do Mali.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!