Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Fortes chuvas deixam 31 mortos no Peru

Pelo menos 31 pessoas morreram e 8.299 foram afetadas, assim como 160 casas ficaram destruídas e outras 443 inabitáveis, até o momento, durante a temporada de chuvas no Peru, segundo informação oficial divulgada neste sábado.

O Centro de Operações de Emergência Nacional (Coen) afirmou, no seu último boletim, que os números actualizados de danos durante a temporada de chuvas 2018-2019 foram fornecidos pelo Instituto Nacional de Defesa Civil (Indeci).

Além das vítimas fatais e dos desabrigados, os fenómenos naturais afetaram 2.342 casas, destruíram dois colégios e atingiu outros 43, assim como sete centros de saúde.

O Ministério de Economia e Finanças (MEF) anunciou este sábado que emitiu ordens para facilitar a aprovação de investimentos em situações que contam com declaração de emergência por causa de desastres naturais.

A medida permitirá que as entidades públicas aprovem e executem investimentos de reabilitação e de reposição de emergência em um breve prazo para recuperar os serviços interrompidos a favor da população afetada, diz o comunicado oficial.

Além disso, se determinou que estes investimentos serão financiados com o orçamento da entidade, conforme a legislação vigente, ou através do Fundo para intervenções em relação à ocorrência de desastres naturais (Fondes), cuja secretaria técnica está a cargo do Indeci.

A medida foi tomado depois que o presidente do Peru, Martín Vizcarra, afirmou esta semana que as fortes chuvas iam continuar no sul do país e depois avançariam para o centro e o norte, com diferentes intensidades.

Vizcarra visitou neste sábado, pela segunda vez na semana, as regiões de Tacna e Moquegua, onde supervisionou as obras de emergência que estão sendo feitas para restabelecer pontes, reparar estradas e atender os afetados.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!