Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Fórmula 1: Rosberg triunfa na Inglaterra; líder Vettel sai da prova

O alemão Nico Rosberg venceu para a Mercedes um Grande Prémio da Inglaterra dramático neste domingo, no qual vários estouros de pneu privaram o seu colega de equipe, o britânico Lewis Hamilton, da esperança de vencer em casa.

O Red Bull do tricampeão Sebastian Vettel quebrou quando ele liderava a prova, e Fernando Alonso reforçou as suas chances de título com a Ferrari com um inesperado terceiro lugar. Vettel tem 132 pontos diante dos 111 do espanhol após oito de 19 corridas, e na semana que vem é o alemão quem espera triunfar na terra natal no GP de Nürburgring.

O australiano Mark Webber, que largou na segunda fileira mas caiu para 14º no final da primeira volta depois de uma largada infernal, chegou em segundo e manteve a sequência de pódios em Silverstone que remonta a 2009.

“É um dia muito, muito especial”, disse Rosberg sobre sua segunda vitória na temporada. “Com Lewis, lamento por todos os torcedores britânicos. Teria sido uma grande corrida com Lewis diante da plateia local. Mas faz parte da corrida”, declarou Rosberg em entrevista no pódio com Damon Hill, campeão de 1996. “Quando Sebastian parou, não vou mentir, não fiquei decepcionado. E foi uma ótima corrida dali em diante”, acrescentou o alemão, que superou Webber em 0.7 segundos após as sete eletrizantes últimas voltas depois do segundo safety car.

Hamilton largou na pole, em busca da sua primeira vitória com a Mercedes desde que saiu da McLaren, e liderou nas primeiras oito voltas, até seu pneu traseiro esquerdo estourar. Ele conduziu o seu carro só com três pneus pelo circuito, entrou nos boxes na 18ª posição e voltou em 21º, já sem esperança de vitória.

Foi o início de uma corrida fervorosa para o britânico, que terminou na quarta colocação. “Corrida maravilhosa, Lewis”, disse o chefe de equipe, Ross Brawn, pelo rádio da equipe no final. “Pena que não tenha dado certo, mas bom trabalho”.

O estouro de Hamilton foi o primeiro de cinco pneus traseiros esquerdos na corrida, que teve duas entradas do safety car – uma causada por Vettel, cujo carro parou de repente na reta enquanto ele liderava. “Perdi a potência, perdi a caixa de câmbio”, gritou o alemão pelo rádio.

O brasileiro Felipe Massa, o francês Jean-Eric Vergne na Toro Rosso e os mexicanos Esteban Gutiérrez e Sergio Pérez, para Sauber e McLaren respectivamente, também tiveram pneus estourados. Massa voltou para o final da fila depois de ir aos boxes com três pneus e um aro, mas também batalhou e terminou em sexto, atrás da Lotus de Kimi Raikkonen.

Raikkonen estabeleceu um recorde na Fórmula 1 com a sua 25ª corrida consecutiva pontuando. O alemão Adrian Sutil foi o sétimo com sua Force India,e o australiano Daniel Ricciardo oitavo para a Toro Rosso.

O britânico Paul Di Resta chegou em nono com sua ForceIndia e o alemão Nico Hulkenberg levou o último ponto para a Sauber.

A ex-campeã Williams saiu de mãos vazias pela nona corrida em seguida, já que seu piloto, o venezuelano Pastor Maldonado, cruzou em décimo primeiro.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!