Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Fórmula 1: Rosberg abandona e Hamilton vence em casa

Correndo em casa, Lewis Hamilton venceu o Grande Prémio de Silverstone de Fórmula 1 neste domingo e diminuiu para quatro pontos a distância entre ele e o líder da tabela geral Nico Rosberg, o seu parceiro na Mercedes, depois que o alemão abandonou a prova pela primeira vez na temporada. Hamilton, que vencera em Silverstone pela última vez em 2008, agora tem 161 pontos contra os 165 de Rosberg, faltando dez corridas para o fim da temporada e com as esperanças de conquistar o título plenamente renovadas.

Foi a sua quinta vitória na F1 neste ano. “Eu não quero ver um companheiro de equipe perder. Quero dobradinha. Mas é que eu realmente precisava desse resultado”, disse Hamilton já no pódio, em frente a uma entusiasmada claque.

O finlandês Valtteri Bottas da Williams foi o segundo, 30,1 segundos atrás de Hamilton, chegando ao pódio pela segunda vez consecutiva e alcançando o melhor resultado da carreira após largar em 14º. O australiano Daniel Ricciardo foi o terceiro com o seu Red Bull, 16.3 segundos atrás de Bottas.

A corrida teve bandeira vermelha logo após a largada, em função de uma batida envolvendo o campeão de 2007 Kimi Raikkonen, da Ferrari. O piloto finlandês teve de ser levado para o centro médico com dores no tornozelo, mas não se feriu com gravidade. Foi a primeira vez que uma corrida teve de ser interrompida na primeira volta desde Monaco 2000.

Quando recomeçou andando atrás do safety car, Hamilton foi ao delírio quando Rosberg sofreu com um pouco da falta de azar que parecia só atingir o inglês até então na temporada. O líder da prova e do campeonato teve um problema na caixa de mudanças após 20 das 52 voltas, no momento exato em que o engenheiro de prova de Hamilton disse a ele para acelerar e dar um gás para assumir a liderança.

Nove voltas mais tarde, Rosberg diminuiu o ritmo, saiu da pista e estacionou na relva, enquanto Hamilton herdava o primeiro lugar do seu principal adversário na briga pelo título. “Começou na volta de número 20 e depois só piorou. Não pude fazer nada que eles sugeriram para poupar as mudanças”, disse Rosberg, que até então havia terminado em primeiro ou segundo em todas as corridas da temporada, ao passo que Hamilton enfrentara dois abandonos. “Estava tudo sob controle até este momento. É por isso que foi tão decepcionante.”

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!