Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Formula 1: Hamilton vence GP da Itália, Perez é segundo

Lewis Hamilton, da McLaren, acrescentou o Grande Prémio da Itália à sua lista de triunfos na Fórmula 1 neste domingo, e Fernando Alonso ampliou para 37 pontos a sua vantagem na liderança no campeonato de pilotos com a terceira colocação. O piloto mexicano Sergio Pérez tirou o segundo lugar de Alonso, ultrapassando-o a sete voltas da chegada com o seu Sauber no quintal da escuderia italiana.

A terceira vitória de Hamilton na temporada e vigésima da sua carreira levou o campeão de 2008 para a segunda colocação no geral a sete corridas do final da campanha. Alonso tem 179 pontos, Hamilton, 142, e Kimi Raikkonen, da Lotus, 141.

“Foi fantástico vencer aqui, estou muito feliz pela minha equipe, foi um dia fantástico”, disse Hamilton, que usou as cores da bandeira italiana no capacete num dos circuitos mais famosos e evocativos da modalidade.

“Fernando é bicampeão do mundo. Então estou feliz por ele também”, declarou ele sobre seu ex-parceiro na McLaren após a terceira vitória consecutiva da sua equipa.

A campeã Red Bull teve uma tarde infernal – tanto Sebastian Vettel, defensor do título, quanto o australiano Mark Webber saíram da prova sem condições de marcar pontos.

Vettel, que era o maior rival de Alonso na tabela antes da largada, retirou-se a seis voltas do final e caiu para quarto na classificação com 140 pontos. O alemão já tinha sofrido uma penalidade depois de empurrar Alonso na brita quando o espanhol tentou ultrapasá-lo na curva Lesmo.

Jenson Button, vencedor na Bélgica na semana passada com o seu McLaren e segundo em Monza nos últimos três anos, encostou na relva junto a recta das boxes e desistiu na 33a das 53 voltas enquanto ocupava a segunda colocação.

“Foi uma corrida difícil, largar em décimo, mas sabíamos que talvez tivéssemos o carro mais rápido neste final de semana”, afirmou um Alonso exultante, que se dirigiu à plateia em italiano, para o entusiasmo geral, e foi entrevistado no pódio por Niki Lauda, ex-campeão da Ferrari.

Lauda tirou o chapéu literalmente para Pérez depois de mais uma corrida impressionante do piloto de 22 anos. “É inacreditável conseguir um pódio para minha equipe em Monza. É muito especial”, disse o mexicano.

O brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, foi privado de seu primeiro pódio desde 2010 depois de receber ordens da equipe para abrir passagem para Alonso na volta 40, chegando em quarto. Ele havia tomado a segundo colocação de Button no início e a reassumiu depois que o britânico saiu da prova.

Raikkonen, campeão pela Ferrari em 2007, cruzou em quinto, enquanto Michael Schumacher e Nico Rosberg, o seu companheiro de Mercedes, finalizaram em sexto e sétimo, respectivamente.

O britânico Paul Di Resta foi o oitavo para a Force India, o japonês Kamui Kobayashi deu à Sauber uma dobradinha de pontos na nona posição.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!