Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Formula 1: Button obtém vitória tranquila em GP acidentado na Austrália

Jenson Button ignorou uma corrida repleta de acidentes às suas costas e conduziu o seu McLaren à vitória tranquilamente no GP de inauguração da temporada de Fórmula 1 na Austrália neste domingo, a frente do campeão mundial Sebastian Vettel. Foi a terceira vitória do britânico no circuito de Melbourne em quatro anos, a 13ª da sua carreira e o tornou o primeiro piloto além de Vettel a liderar o campeonato desde que o alemão conquistou o primeiro dos seus dois títulos com a Red Bull em 2010.

Lewis Hamilton, compatriota e colega de equipe de Button que largou na pole, chegou em terceiro, e Mark Webber, companheiro de equipa de Vettel, cruzou na quarta colocação, a melhor nas suas 11 tentativas de vencer a corrida em sua terra natal.

“Fantástico, que bela maneira de começar o ano, pessoal! De verdade, foi fantástico!”, disse o ex-campeão Button pelo rádio do carro. “O carro é ótimo e rápido. Obrigado, pessoal”.

Vettel, que venceu 11 das 19 provas no ano passado, incluindo uma vitória incontestável na Austrália, tirou proveito da entrada do safety car no meio da corrida para ultrapassar Hamilton, mas admitiu não ter sido mais que o segundo melhor.

“Acho que Jenson foi imbatível hoje”, declarou ele em conferência de imprensa. “Estou muito contente com o segundo lugar, são muitos pontos. Estes são os pilotos a superar no momento e vamos ver o que acontece na semana que vem”.

Fernando Alonso pilotou um carro difícil e chegou em quinto para o Ferrari, à frente do Sauber do japonês Kamui Kobayashi, depois que Pastor Maldonado saiu da corrida com o seu Williams numa colisão impressionante na última volta, quando ocupava a sexta posição.

“Depois da classificação ser o quinto atrás dos dois McLaren e dos dois Red Bulls é um resultado muito bom em termos de pontuação”, afirmou o bicampeão Alonso, que largou em 12º.

O finlandês Kimi Raikkonen, um de seis ex-campeões na competição, impressionou no seu retorno após dois anos de aposentadoria e terminou em sétimo com o seu Lotus.

Button, que ficou em segundo na disputa do título em 2011 e no grid deste domingo, passou fácil por Hamilton na largada, e ambos têm que ficar aliviados por terem evitado as batidas costumeiras na primeira curva. Webber e o compatriota Daniel Ricciardo não tiveram tanta sorte: o primeiro foi prensado entre dois adversários e caiu de quinto para nono colocado e o segundo girou 360 graus e levou o Williams do brasileiro Bruno Senna consigo.

Vettel, que largou em sexto, aproveitou ao máximo o infortúnio de Webber e ao final da segunda volta havia ultrapassado Nico Rosberg, assumindo a quarta posição com uma bela manobra que o posicionou atrás do Mercedes de Michael Schumacher.

Quando o heptacampeão alemão saiu da pista e da prova na décima volta, Vettel arrebatou a terceira posição e começou a tentar reduzir a desvantagem de 10 segundos atrás dos McLarens.

A entrada oportuna do safety car quando o Caterham de Vitaly Petrov morreu na recta da meta a 20 voltas do final deu ao atual detentor do título a chance de passar Hamilton.

Mas quando a pista finalmente foi liberada no final da 41ª volta, Button simplesmente engoliu Vettel e cruzou a bandeira de xadrez após uma hora e 34 minutos de prova.

O progresso de Raikkonen, que saiu em 17º, também foi resultado do caos causado pela colisão de Maldonado no final da corrida e compensou em parte a saída prematura de seu companheiro de equipe, Romain Grosjean.

Seis carros não terminaram a prova, incluindo o de Petrov, que efetivamente custou a Hamilton a segunda colocação.

“Foi um dia um tanto duro, mas há muitas corridas pela frente, então só preciso manter a cabeça fria”, disse o campeão de 2008.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!