Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Fórmula 1: Australiano Ricciardo vence GP da Hungria de forma dramática

O australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, venceu o Grande Prémio da Hungria de Fórmula 1 neste domingo, enquanto Lewis Hamilton fez grande prova de recuperação após largar das boxes e terminar no pódio, em mais uma espetacular performance do piloto da Mercedes. Fernando Alonso, da Ferrari, foi o segundo e o líder do campeonato, Nico Rosberg, que fez a pole position com o seu Mercedes, acabou na quarta posição, além de ver a distância para o vice-líder na tabela Hamilton cair de 14 para 11 pontos.

Não foi o dia de Rosberg e da Mercedes – na Hungria, a escuderia saiu derrotada pela segunda vez em 11 Grandes Prémios. Ricciardo, revelação da categoria no seu primeiro ano com a Red Bull, esvaziou os pulmões ao gritar euforicamente após receber a bandeira quadriculada 5,2 segundos à frente de Alonso.

Foi a segunda vitória do australiano na temporada e na carreira. “Me sinto tão bem quanto na primeira vitória”, disparou Ricciardo, que havia vencido pela primeira vez no Canadá.

A corrida deste domingo ficou marcada por vários incidentes, que motivaram a entrada de dois safety cars. “O primeiro safety car realmente jogou a nosso favor, mas o segundo não ajudou. Mas chegamos lá e no fim tive que fazer a ultrapassagem, o que foi bem divertido.”

Todos os quatro primeiros colocados chegaram em algum momento a liderar a prova que foi interrompida por duas grandes batidas, prosseguiu com uma constante ameaça de chuva e terminou com os pilotos no limite.

APOSTA NOS PNEUS

Ricciardo, que já havia liderado a prova e tinha pneus mais novos, deixou Hamilton para trás faltando três voltas para o fim e ainda ultrapassou um determinado Alonso para retomar a liderança de uma vez por todos a duas voltas da bandeirada.

“Nós fizemos uma aposta arriscada para tentar sair com a vitória e estivemos bem perto dela”, disse Alonso a respeito do seu segundo pódio na temporada. “Nós precisamos de algumas corridas bem malucas para obter um lugar no pódio e tivemos chances hoje.”

Em quarto, Rosberg – que fez três paradas contra duas de Hamilton e Alonso – estava diminuindo a diferença para o terceiro colocado e companheiro de equipe Hamilton e, por pouco, não o ultrapassou ao final da prova.

Hamilton ainda forçou para se manter no terceiro posto, depois de repetidas chamadas da equipe pedindo que ele deixasse Rosberg passar, uma vez que o alemão ainda tinha um pitstop para fazer. Assim, o inglês conquistou um lugar no pódio que parecia improvável depois dos treinos do sábado. “Eu estava forçando o máximo que pude para ver o quão longe poderia chegar”, disse Hamilton, que havia vencido na Hungria nos últimos dois anos e terminado em terceiro na Alemanha no último fim de semana depois de largar em 20º.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!