Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Festa de fim de ano no Dubai é marcada por grande incêndio em hotel de luxo

O hotel de luxo The Address, um arranha-céu situado no centro da cidade do Dubai, transformou-se nesta quinta-feira numa coluna de chamas pouco antes das celebrações de Ano Novo, sem que o acidente tenha causado uma tragédia nem acabado com as festas pela chegada de 2016.

Apesar da magnitude do incêndio, apenas 16 pessoas sofreram ferimentos leves pela inalação de fumaça e a aglomeração de gente, segundo informou o governo do Dubai. As aglomerações aconteceram quando os hóspedes, entre eles vários estrangeiros, tentaram escapar do hotel, situado junto à famosa Burj Khalifa Tower, o edifício mais alto do mundo e aos pés do qual tinham se reunido milhares de pessoas para celebrar o fim de ano.

O fogo teve origem no 20º andar do edifício às 21h (horário local), poucas horas antes do grande espectáculo pirotécnico organizado para dar as boas-vindas a 2016. Grandes chamas saíram durante várias horas do hotel, do qual também se elevaram também imponentes colunas de fumo, relataram testemunhas à Agência Efe. As causas do incêndio, que já está controlado, ainda não foram esclarecidas.

O Escritório de Informação de Dubai detalhou que o fogo se iniciou no exterior do 20º andar e que os extintores situados no local evitaram que se propagasse pelo interior do edifício, que foi rapidamente evacuado. Num primeiro momento a população ficou alarmada perante o imponente incêndio e a trasfega de ambulâncias e helicópteros.

A incerteza era grande até que o general Rashid el Matrushi, director dos serviços de emergência, anunciou através do Twitter que o incêndio estava controlado quase em sua totalidade.

As chamas foram se extinguindo pouco a pouco e as autoridades confirmaram que não havia que lamentar por vítimas mortais. Os hóspedes do The Address foram evacuados, assim como as pessoas que esperavam o espectáculo de fogos de artifício que estava previsto para a meia-noite na torre Burj Khalifa, situada em frente ao edifício acidentado.

O hotel conta com 244 quartos e suites, três restaurantes, um SPA e salas de reuniões, entre outras instalações, misturando a tradição árabe com um estilo cosmopolita.

Num primeiro momento, as autoridades pediram primeiro aos cidadãos que não fossem ao centro da cidade e deixassem livre a passagem às equipes de emergência, mas finalmente permitiram o acesso e as celebrações puderam acontecer como estava previsto.

Ao controlar-se a situação e apesar da fumaça que cobria a região, o governo do Dubai assegurou que as celebrações de fim de ano no centro da cidade não seriam canceladas e à meia-noite os fogos de artifício, assim como um jogos de luzes e efeitos especiais, iluminaram o centro de Dubai do alto da Burj Khalifa.

O espectáculo pirotécnico na torre mais alta do mundo atrai desde a sua inauguração em 2010 milhares de cidadãos locais e visitantes.

Os ricos países petroleiros do Golfo foram nos últimos tempos cenário de grandes incêndios, o último deles no último dia 24 de Dezembro, num hospital da cidade de Yazan, na Arábia Saudita, onde morreram 25 pessoas e 100 ficaram feridas.

Em Doha, propagou-se um fogo no centro comercial Villagio Mall, um dos maiores da cidade, em maio de 2012, causando a morte de 19 pessoas.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!