Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Explosão no metropolitano de São Petersburgo deixa 10 mortos

Dez pessoas morreram e mais de 20 ficaram feridas em uma explosão que destruiu um vagão do metropolitano de São Petersburgo nesta segunda-feira, no que as autoridades chamaram de provável ataque terrorista. A imprensa russa informou que a polícia estava à procura de um homem filmado por câmaras de vigilância que se acredita estar envolvido no ataque, que coincidiu com uma visita do presidente Vladimir Putin à cidade.

Logo após a explosão que aconteceu às 14h40 (horário local), ambulâncias e camiões de bombeiros encaminharam-se à estação de metro de concreto e vidro de Sennaya Ploschad, e um helicóptero pousou para levar um passageiro ferido.

“Eu vi muita fumaça, uma multidão indo para as escadas rolantes, pessoas com sangue”, disse, à Reuters por telefone, o morador de São Petersburgo Leonid Chaika, que afirmou que estava na estação onde a explosão aconteceu. “Muitos estavam a chorar”.

A Rússia tem sido alvo de vários ataques com bombas, visando frequentemente os transportes públicos. A maioria foi assumida por rebeldes islâmicos da região do Cáucaso. A rebelião lá foi esmagada em grande parte, mas especialistas em segurança dizem que a intervenção militar russa na Síria fez da Rússia um alvo potencial para ataques do Estado Islâmico.

Não houve reivindicação imediata de responsabilidade.

A Força Aérea e forças especiais russas estão a apoiar a reacção do presidente sírio, Bashar al-Assad, contra grupos rebeldes e combatentes do Estado Islâmico que actualmente estão a ser expulsos de seus bastiões na Síria.

A agência de notícias Interfax informou, citando fontes não identificadas, que a bomba, cheia de estilhaços, pode ter sido escondida em um vagão de comboio dentro de uma pasta.

O Comitê Nacional Antiterrorista disse que um dispositivo explosivo havia sido encontrado em outra estação, escondido em um extintor de incêndio, mas havia sido desactivado.

A explosão aumentou os temores sobre segurança para além das fronteiras russas. A França, que sofreu uma série de ataques, anunciou medidas de segurança adicionais em Paris.

Vídeo do local do acidente mostrou pessoas feridas deitadas sangrando em uma plataforma, algumas sendo tratadas por serviços de emergência e até passageiros. Outras fugiram da plataforma em meio a nuvens de fumaça.

A explosão subterrânea abriu um enorme buraco na lateral de um vagão, e estilhaços de metal se espalharam pela plataforma. Passageiros foram vistos esmurrando as janelas de um vagão fechado.

Autoridades disseram que o número de mortos na explosão foi de nove pessoas, mas o Ministério da Saúde mais tarde reviu para 10 mortos. Alguns ficaram gravemente feridos.

Putin, que estava em São Petersburgo para uma reunião com o líder bielorusso, Alexander Lukashenko, disse que a causa das explosões ainda não estava clara e que está considerando todas as possibilidades, incluindo terrorismo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!