Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Explosão em comício eleitoral mata ao menos 9 no Paquistão

Pelo menos nove pessoas morreram e mais de 50 ficaram feridas nesta terça-feira, quando um homem-bomba atacou um comício eleitoral de um partido contrário ao movimento Taliban no Paquistão, informou a polícia.

A explosão atingiu uma reunião convocada por políticos importantes do Partido Nacional Awami (ANP), na cidade de Peshawar, noroeste do país, antes das eleições gerais de 11 de maio.

O ataque reforça a ameaça representada pela violência insurgente antes das eleições, que vão marcar a primeira transição entre governos civis eleitos no país.

“Foi um ataque suicida”, disse o policial sênior Shafqat Malik. Um porta-voz do Taliban paquistanês, que ameaçou atacar o ANP antes da votação, assumiu a responsabilidade pela explosão.

Um funcionário hospitalar disse que os médicos estavam tratando cerca de 50 pessoas feridas na explosão, incluindo dezenas em estado crítico.

O ANP tem suas raízes entre a etnia Pashtuns, no noroeste do Paquistão, mas defende valores seculares, colocando-o em confronto direto com ideologias islâmicas do Taliban do Paquistão.

A polícia disse que Ghulam Ahmad Bilour, um político veterano e membro sênior do ANP, está entre os feridos. Bilour, um ex-ministro das Ferrovias, ofereceu uma recompensa de 100.000 dólares em setembro para quem matasse os produtores de um filme que ele considera um insulto ao Islã e que provocou protestos em muitos países muçulmanos. Ele convidou o Taliban e a Al-Qaeda para se juntar a ele no que chamou na época de “missão sagrada”.

Num ataque separado no volátil noroeste do Paquistão, pelo menos oito agentes de segurança foram mortos quando um suicida bateu um carro carregado de explosivos em um caminhão militar que viajava no Waziristão do Norte, parte do cinturão tribal do Paquistão, informaram autoridades de inteligência.

As autoridades afirmaram que pelo menos 12 pessoas ficaram feridas na explosão, um lembrete da ameaça representada pelos insurgentes na fronteira com o Afeganistão, onde a militância é abundante.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!